terça-feira, 28 de março de 2017

Eu cuido de ti - Canção e Louvor


Quando todos os meus medos
Já não cabem mais e mim
Quando o céu está de bronze
E parece que é o fim
Quando o vento está revolto
E o mar não quer se acalmar
Quando as horas do relógio
se demoram a passar
Muitas vezes não consigo
Os teus planos compreender
Mais prefiro confiar sem entender

Eu creio em ti,
Eu creio em ti
Eu olho pra ti,
E espero em ti

Quando você sente medo,
Do teu lado eu estou
E é bom que você saiba
Que eu sinto a tua dor
Nunca, nunca se esqueça
Que o mar posso acalmar
E que eu sei o tempo certo
Da vitória te entregar
Esse tempo é necessário
Pra te amadurecer
E depois tem novidade pra você

Eu cuido de ti,
Eu cuido de ti
Descansa em mim,
Comece a sorrir

O que eu tenho é bem melhor
Pois só eu sei do amanhã
Então recebe abraço meu
pois da tua vida cuido eu

Eu cuido de ti,
Eu cuido de ti
Descansa em mim,
Comece a sorrir



                                                                          Veja

sábado, 25 de março de 2017

Sou Feliz com Jesus


Você conhece a história do hino “Sou Feliz”?
Este hino foi escrito por Horatio Gates Spafford (Nascido em Nova Iorque, 1828), no momento mais sofrido de sua vida. Horatio foi um presbiteriano convertido a Jesus através das pregações do grande avivalistas, D. L. Moody, de quem se tornou grande amigo. Ele foi um próspero advogado na cidade de Chicago. Em 1870, seu filho de apenas quatro anos, morreu em decorrência de uma febre muito forte, o que trouxe grande sofrimento a toda família. No ano seguinte, 1871, sofreu outro abalo, pois ele havia feito grandes investimentos imobiliários em Chicago, mas acabou sofrendo uma grande perda financeira, pois houve um grande incêndio na cidade e a área onde estavam localizado seus investimentos, foi totalmente destruída, este incêndio matou cerca de 250 pessoas e deixou mais de 90 mil desabrigadas. Embora afetado grandemente por essa tragédia, Horatio e sua esposa, Anna, trabalharam intensamente durante dois anos ajudando as vitimas a reestruturarem suas vidas. No ano de 1873, ele decidiu viajar para a Inglaterra com sua família, para descansar e encontrar com seu amigo Moody que estava realizando cruzadas evangelísticas naquele país, Horatio ainda planejava visitar a Europa continental. Todos viajaram para Nova Iorque para então pegar o navio. Mas um compromisso no último momento o impediu de viajar, então ele enviou sua esposa e suas quatros filhas na frente, combinando de encontrar com elas alguns dias depois. Assim elas embarcaram no navio S. S. Ville Du Havre, mas na madrugada de 22 de Novembro de 1873, no Atlântico Norte, o navio se chocou com outro navio inglês e naufragou em apenas 12 minutos, levando 226 pessoas a morte, inclusive, as 4 filhas de Horatio. Apenas 90 pessoas sobreviveram, entre elas, sua esposa Anna, que após ter sido resgata, enviou um bilhete para seu marido, no dia 01 de Dezembro, com a frase: “Salva, porém só”. Imediatamente, Horatio pegou um navio e foi ao encontro de sua esposa. Em um momento de sua viagem, ele foi avisado que estava passando perto do local onde suas filhas haviam morrido e sentiu-se profundamente comovido. Então, voltou para sua cabine e começou a escrever:


Se paz a mais doce me deres gozar,

Se dor a mais forte sofrer,

Oh! seja o que for, tu me fazes saber

Que feliz com Jesus sempre sou!


Sou feliz com Jesus, sou feliz com Jesus, meu Senhor!

Embora me assalte o cruel Satanás
E ataque com vis tentações,
Oh! certo eu estou, apesar de aflições,
Que feliz eu serei com Jesus!

Meu triste pecado, por meu Salvador,
Foi pago de um modo cabal;
Valeu-me o Senhor, oh! mercê sem igual!
Sou feliz! Graças dou a Jesus!

A vinda eu anseio do meu Salvador
Virá conduzir-me ao Lar:
O céu, onde vou para sempre morar
Com remidos na luz do Senhor!

(Titulo original: “IT IS WELL WITH MY SOUL”. Essa é a versão conhecida em português)

Oportunidades Blogspot: 8 fatos que você deveria saber sobre ideias

Oportunidades Blogspot: 8 fatos que você deveria saber sobre ideias: 1o #Fato – Uma ideia excepcional vem quando você observa o que está ao seu redor.      2o #Fato: Uma ideia excepcional ajudará pessoas....

sexta-feira, 24 de março de 2017

O nome de Jesus, dado por herança.


Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da Majestade, nas alturas; feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto HERDOU MAIS EXCELENTE NOME do que eles. Porque a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, e ele me será por Filho? E, quando outra vez introduz no mundo o Primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem.
— Hebreus 1.1-6
Jesus herdou um mais excelente nome do que eles. Ele herdou um Nome mais grandioso do que qualquer ser angelical.
Como Filho, Ele é herdeiro de todas as coisas.
Ele é a expressão exata de Deus. Ele é o resplendor de Deus, ou, segundo diz certa tradução, Ele brilha com o brilho do Pai.
Ele é Deus que nos fala.
E Ele herdou mais excelente nome.

Quando o herdou?
Não herdou coisa alguma no céu (antes de vir para esta terra), porque Eleja possuía tudo.
Não o herdou quando veio para a terra, porque a Epístola aos Filipenses diz que Ele Se esvaziou de toda a honra e de toda a glória.
Quando Ele herdou o Seu Nome? Há um indício nos versículos seguintes:
HEBREUS 1.4,5
4 Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles.
5 Porque a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei?...
Estes versículos nos contam quando Ele herdou este Nome mais excelente. Foi quando Deus Lhe disse: Tu és meu Filho, HOJE te gerei. Neste dia! Foi então que aconteceu - no dia em que Ele foi gerado.
Quando Jesus foi gerado?
A maioria das pessoas pensam que Ele foi gerado quando entrou no mundo como o Menino de Belém.
Não! Oh! não! Gerado significa nascido. O Filho de Deus não nasceu quando tomou sobre Si a carne humana. Ele preexistia com o Pai. Simplesmente assumiu um corpo.
HEBREUS 10.5
5 Pelo que, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não
quiseste, antes corpo me preparaste.
Não nasceu quando veio para o mundo; sempre preexistia com o Pai (minhas observações estão em colchetes na Escritura seguinte).
JOÃO 1.1,14
1 No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o
Verbo era Deus.
14 E o Verbo [que já existia, e não precisava de ser gerado, ou
de nascer] se fez carne e habitou entre nós...

Não, Tu és meu Filho, hoje te gerei, não está falando acerca do dia em que Ele tomou para Si um corpo. Qual era então?
ATOS 13.32,33
32... Deus a cumpriu a nós, seus filhos, RESSUSCITANDO A JESUS,
33 Como também está escrito no Salmo segundo: MEU FILHO ÉS TU; HOJE TE GEREI.
Quando foi, então, que Jesus foi gerado? Quando Ele foi ressuscitado! Naquela manhã da Ressurreição!
Por que precisava de ser gerado, ou de nascer? Porque Se tornou como nós éramos: separado de Deus. Porque provou a morte espiritual por todos os homens. Seu espírito, Seu homem interior, foi para o inferno em nosso lugar.
HEBREUS 2.9
9 Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.
A morte física não removeria os nossos pecados. Provou a morte por todo homem - a morte espiritual.
Jesus é a primeira pessoa que já nasceu de novo. Por que o Seu espírito precisava nascer de novo? Porque ficou alienado de Deus. Lembra-se como Ele exclamou na cruz: "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?"
Muitas pessoas não sabem o que a Bíblia quer dizer quando fala acerca da morte. A morte, na Bíblia, nunca significa o fim da existência. Nunca!
Vários tipos de morte são referidos na Bíblia, mas há três tipos com que precisamos nos familiarizar: (1) a morte espiritual; (2) a morte física; (3) a morte eterna (ou: a segunda morte - sendo lançada no lago que arde com fogo e enxofre).
O que é a morte espiritual? É o oposto da Vida Espiritual. Não significa o fim da existência.

Efésios 2.1 diz: E vos vivificou, ESTANDO VÓS MORTOS em ofensas e pecados - ou seja: antes de nascermos de novo. Quanto a "dar vida" nestas circunstâncias, veja Efésios 2.5.
Paulo escreveu para Timóteo e escreveu acerca de algumas pessoas que estavam mortas, ainda que vivas (1 Tm 5.6). Não queria dizer que tinham cessado de existir.
Quando falamos que um pecador está na morte espiritual, não queremos dizer que seu espírito não exista. Seu espírito existe, de fato, e existirá eternamente, porque aquela parte do homem - quer seja ele salvo, quer não - é como Deus. O homem é um espírito eterno (possui uma alma). Mas o espírito do pecador não está em comunhão com Deus, tampouco se familiariza com Ele.
Deus disse a Adão, a respeito da árvore do conhecimento do bem e do mal: Dela não comer ás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás (Gn 2.17).
Não Se referia à morte física, porque Adão não morreu naquele dia, fisicamente. Mas no momento em que comeu da árvore, realmente morreu, espiritualmente. Isso não significa que Adão cessou de existir. Significa que imediatamente ficou fora da comunhão com Deus e do relacionamento com Ele.
Adão tinha andado e falado com Deus, em comunhão com Ele, em relacionamento com Ele. Desta vez, quando Deus desceu pela viração do dia para comunicar-Se com ele e ter comunhão com ele, Adão não se podia achar em lugar algum. Deus chamou-o: Adão, onde estás? Adão respondeu: Tive medo e me escondi Por quê? Porque pecara.
O pecado separa de Deus. A morte espiritual significa a separação de Deus. No momento em que Adão pecou, ficou separado de Deus.
A morte espiritual significa mais do que a separação de Deus. A morte espiritual significa ter a natureza de Satanás.

Jesus disse aos fariseus: Vós tendes por pai ao diabo e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira (João 8.44) Os fariseus eram muito religiosos. Iam para a sinagoga nos sábados, oravam, pagavam seus dízimos, jejuavam e faziam muitas outras coisas excelentes e boas -mas mentiam a respeito de Cristo e o assassinaram.
Jesus disse que eram filhos do diabo - tinham as características do diabo.
Quando a pessoa nasce de novo, toma sobre si a natureza de Deus - que é Vida e paz. A natureza do diabo é ódio e
mentiras.
Jesus provou a morte - a morte espiritual - por todos os homens. O pecado é mais do que um ato físico; é um ato espiritual. Jesus Se tornou aquilo que nós éramos, a fim de que nós nos tornássemos aquilo que Ele é.
2CORÍNTIOS5.21
21 Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós,
para que, nele, fossemos feitos justiça de Deus.
Jesus Se fez pecado. Seu espírito foi separado de Deus, e Ele desceu ao inferno em nosso lugar.
Note, no seguinte texto bíblico, que Pedro, pregando no dia de Pentecostes a respeito do Senhor Jesus Cristo, disse: Não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. Encorajo você a ler a totalidade da mensagem de Pedro. Ressalta o fato de que Davi, no Salmo 16.8-10, realmente estava profetizando pelo Espírito de Deus.
ATOS 2.25-27,29-31
25 Porque dele disse Davi: Sempre via diante de mim o Senhor, porque está à minha direita, para que eu não seja comovido;

26    Por isso, se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; e ainda a minha carne há de repousar em esperança.
27    Pois não deixarás a minha alma no Hades, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção.

29  Varões irmãos, seja-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura.
30  Sendo, pois, ele profeta e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que do fruto de seus lombos, segundo a carne, levantaria o Cristo, para o assentar sobre o seu trono,
31    Nesta previsão, disse da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no Hades, nem a sua carne viu a corrupção.
Paulo está falando acerca da mesma coisa em Atos 13.33.
ATOS 13.33
33 Como também está escrito no Salmo segundo: Meu filho
és tu; hoje te gerei.
Fica claro que tanto Pedro quanto Paulo estão falando a respeito da mesma coisa.
Você não poderá compreender a autoridade no Nome de Jesus até compreender este fato. Lá embaixo na masmorra do sofrimento - lá nos fundos do próprio inferno - Jesus satisfez as reivindicações da Justiça para todos nós, individualmente, porque Ele morreu como nosso substituto.
Deus no céu disse: "É suficiente". Depois, O ressuscitou. Trouxe Seu espírito e alma para cima, tirando-os do inferno - ressuscitou Seu corpo da sepultura - e disse: "Tu és o meu Filho, eu HOJE te gerei".
Que dia é "hoje"? O dia em que Ele foi gerado. O dia em que Ele foi ressuscitado.


É este o dia, portanto, em que Ele herdou um Nome mais excelente!

Kenneth Haggin- Livro "O nome de Jesus"



                                                              Veja

20 curiosidades da bíblia que talvez você não sabia, veja se você concorda com a número 10

Muita coisa que você não sabe está aqui. Então mate sua curiosidade e conheça super curiosidades do Livro dos livros:
1- No ano de 1250 o cardeal Caro dividiu a Bíblia em capítulos, que foram divididos em versículos no ano de 1550, por Robert Stevens.
2- A Bíblia inteira foi escrita num período que abrange mais de 1600 anos.
3-É uma obra de cerca de 40 autores, das mais variadas profissões: de humildes agricultores, pescadores até renomados reis.
4- O Antigo Testamento foi escrito em hebraico, com exceção de algumas passagens em Esdras, Jeremias e Daniel que foram escritas em aramaico.
5- O Novo Testamento foi escrito em grego.
6- O Codex Vaticanus é provavelmente o mais antigo exemplar da Bíblia em forma completa.
7- A primeira tradução completa da Bíblia para o inglês foi feita por Wycliffe, em 1380.
8-Martinho Lutero foi o primeiro tradutor da Bíblia para a língua do povo alemão.
9- Na biblioteca da Universidade de Gottingen, Alemanha, existe uma Bíblia que foi escrita em 470 folhas de palmeira.
10 -O Livro mais antigo da Bíblia não é o Gênesis, mas Jó. Acredita-se que foi escrito por Moisés, quando esteve no deserto.
11-O primeiro Salmo encontra-se em II Samuel 1:19-27, uma elegia de Davi em memória de Saul e seu filho Jônatas.
12 -A Bíblia contém 1189 capítulos e 31102 versículos.
13- Ester 8:9 é o maior versículo da Bíblia.
14-No livro de Ester e no livro de Cantares não se encontra a palavra Deus.


15- O Antigo Testamento termina com uma maldição, e o Novo Testamento termina com uma benção.
16- O último livro da Bíblia a ser escrito foi III João.
17-Há 3573 promessas na Bíblia.
18- O livro de Isaías assemelha-se a uma pequena Bíblia: contém 66 capítulos; os primeiros 39 falam da história passada, e os 27 restantes apresentam promessas do futuro.
19- Dos quatro evangelistas só dois andaram com Jesus; Marcos e Lucas não foram seus discípulos.
20 -Todos os versos do Salmo 136 terminam com o mesmo estribilho: “Porque a Sua misericórdia dura para sempre.”

Extraído de EvangélicoBlog.com


Se Gostou compartilhe em seu Facebook⇩⇩⇩

sexta-feira, 17 de março de 2017

Justificação pela fé

         
       
 "Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé." Romanos 1:16,17
              A doutrina da justificação pela fé, é diferente das outras doutrinas Bíblicas, pois contém  um aspecto jurídico.
         No ponto de vista humano, a justificação pela fé é fruto da graça de Deus através de Cristo, nosso Redentor. Isto é independente de qualquer atuação humana. E isto revela o amor de Deus. No lado divino, a justificação é a declaração da parte de Deus, infinitamente sábio, santo e justo, no sentido que a lei está plenamente satisfeita em relação ao réu, que é o homem.        
         No salmo oitenta e nove, versículo catorze,  está escrito: “ Justiça e direito são o fundamento do teu trono; graça e verdade te precedem.”  Entendemos assim que nosso Deus em sua Santidade é Justo, e para vivermos com Deus precisamos de justiça e santidade. Oliveira (1992) declara :

         “  A Lei é, tanto quanto  o seu Autor, absolutamente imutável e intocável, santa e justa, e o pecador não pode satisfazer as suas exigências ou cumprí-la  a risca. E a justiça que Deus exige do pecador juridicamente falando, é tão justa e tão perfeita quanto a sua própria justiça. E, não sendo encontrada essa justiça inerente no pecador, que aceita o plano redentor da cruz, Cristo foi feito o seu representante legal, e a sua justiça foi creditada a seu favor. E, nesta condição, Deus o vê e o declara justo.”[1]

Podemos ilustrar da seguinte forma:  Existia um juiz que sempre fazia justiça, era famoso pelas suas sentenças justas e seu modo de julgar.   Certo dia, ele foi para o seu exercício em um julgamento, chegando lá, teve uma grande surpresa: o réu era o seu  melhor amigo. Então, ele pensou: “ como farei justiça nesse caso?“ “ O que eu devo fazer ?” Estava diante daquele juiz um grande dilema: A justiça que deveria ser feita e sua grande amizade pelo seu amigo. No final do julgamento, este juiz declarou a sentença ao amigo, dizendo: - Você é CULPADO.  Depois declarou a pena ao seu amigo: Você terá que pagar uma multa de trinta mil reais. Mas, terminando o julgamento, o juiz saiu do seu lugar e pagou os trinta mil reais do seu amigo, e os dois foram juntos para a casa do juiz.
O homem, que quebrou uma lei, e precisa ser condenado. Porém, o criador da lei que foi quebrada, que é Deus, o perdoa, cumprindo no lugar dele a própria lei, e pagando a punição em seu lugar.  O chamando para receber o perdão é através da fé. Assim, há a demonstração  do perdão de Deus sobre o pecador que crê em Jesus Cristo.
A justificação pela fé não é uma doutrina do passado, não deve ser deixada para trás, não deve ser esquecida em Lutero, ou outros reformadores. É uma doutrina de todos os tempos e que deve ser vivida também na igreja de hoje. Lutero em sua vida entendeu  o sentido da frase Bíblica que diz: “ O justo viverá por fé” , entendeu que a justificação não estava no que a igreja estava ensinando, não estava nas indulgências. A igreja Católica havia perdido o sentido da graça de Deus no decorrer da história, a corrupção do clero, a ignorância do povo que era resultado desta corrupção e muitas coisas relacionadas ao poder dos padres, bispos, cardeais e do papa, eram os fatores que levaram esta doutrina ao esquecimento. Porém os movimentos pré-reformadores, bem como John Huss e Wycliff e os reformadores posteriores, como Lutero, Calvino, Zwinglio e outros, procuraram resgatar a justificação pela fé. E este resgate foi denominado Reforma.
         Nos dias de hoje precisamos de mais uma reforma. No contexto em que vivemos, dentro das igrejas denominadas evangélicas, está ocorrendo uma desvalorização das doutrinas bíblicas, a ênfase de hoje está nas bênçãos materiais de Deus, e não nas bênçãos espirituais. A ênfase está na prosperidade, e não no perdão dos pecados. A igreja de hoje está esquecendo da doença do pecado, e que está precisa ser curada. Esquece-se principalmente que a cura desta doença é a fé em Jesus.
A justificação é um ato judicial de Deus, no qual ele declara, com base na justiça de Jesus Cristo, seu sacrifício na cruz, que toda a lei foi satisfeita com vistas ao pecador.
Então, podemos dizer que a justificação é o ato de Jesus cumprir a lei por nós e morrer a morte que era para o pecador, e isto ocorre gratuitamente quando cremos em Jesus. Esta doutrina precisa ser vivida nos dias de hoje, precisa ser resgatada, através da pregação do evangelho que é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê e através do ensino que mostra a justificação pela fé.
Esta doutrina é para os nossos dias. As pessoas estão cansadas e sobrecarregadas de viver em pecado, estão carregando em suas costas a culpa e não sabem como herdar a vida eterna, é hora de mostrarmos à elas que “ o justo viverá por fé”.

Para saber mais sobre o assunto, recomendo esse e-book:

                                                                   Eu quero

quinta-feira, 2 de março de 2017

O que era a Arca da Aliança


O que era a Arca da Aliança?

“Também farão uma arca de madeira de acácia; de dois côvados e meio será o seu comprimento, de um côvado e meio, a largura, e de um côvado e meio, a altura. De ouro puro a cobrirás; por dentro e por fora a cobrirás e farás sobre ela uma bordadura de ouro ao redor. Fundirás para ela quatro argolas de ouro e as porás nos quatro cantos da arca: duas argolas num lado dela e duas argolas noutro lado. Farás também varais de madeira de acácia e os cobrirás de ouro; meterás os varais nas argolas aos lados da arca, para se levar por meio deles a arca. Os varais ficarão nas argolas da arca e não se tirarão dela. E porás na arca o Testemunho, que eu te darei" (Ex 25:10-16) .
 A Arca da Aliança, também conhecida como Arca do Testemunho, foi projetada por Deus, no monte Sinai e fabricada para se colocar no Tabernáculo ( tenda que servia de templo) de Israel, para que nela se representasse a presença de Deus.

A arca da aliança é o utensílio mais importante do tabernáculo, simbolizando a santa presença de Deus (Números  10:33-36) e a Sua aliança com o Seu povo (Josué 3:3). O termo hebraico frequentemente utilizado para descrever a arca é 'ârôn, que também pode ser traduzido como baú ou caixão. A Bíblia faz referência à arca de algumas formas diferentes, tais como:
  • Arca do Senhor (Js 4:11)
  • Arca de Deus (1 Sm 3:3)
  • Arca da Aliança (Nm 10:33)
  • Arca do Testemunho (Ex 25:22)
  • Arca da Tua fortaleza (Sl 132:8)
  • Arca Santa (2 Cr 35:3)
A Arca da Aliança era um baú retangular feito de madeira de cipreste revestido de ouro por dentro e por fora, medindo cerca de 1,20m x 90cm x 90cm (2,5 x 1,5 x 1,5 côvados). Em cada uma de suas extremidades inferiores havia uma argola de ouro, a qual era inserida varas que serviam de instrumento para transportá-la. Sua tampa, ou propiciatório (Êx 25:17), era feita de ouro puro e estava debaixo de dois Querubins, também de ouro batido, que ficavam de frente um para o outro com suas asas estendidas. Era em cima dessa tampa que o sacerdote derramava o sangue dos animais para propiciar a ira de Deus sobre o povo, trazendo o perdão dos pecados, simbolizando o sacrifício de Jesus. Foi construída por Bazalel no Sinai, segundo modelo dado a Moisés (Êxodo 25:8; 31:2-7; 37:1-9). A descrição completa da Arca da Aliança pode ser encontrada no capítulo 25 do livro de Êxodo.  Dentro da Arca se guardavam as tábuas da Lei, que foram escritas por Deus em pedras diante de Moisés, a vara de Arão que floresceu, uma urna de ouro que guardava o maná do deserto e ainda uma cópia do livro da Lei. A arca ficava guardada no Santo dos Santos no tabernáculo, lugar onde a presença de Deus era manifestada. 

Compartilhe em seu Facebook⇓⇓⇓⇓

Coloque-se na brecha

“E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruí...