Pesquisar este blog

sábado, 22 de setembro de 2012

Saindo da posição de conforto para trilharmos uma jornada de fé!

Hebreus11: 23-29


“23- Pela fé, Moisés, apenas nascido, foi ocultado por seus pais, durante três meses, porque viram que a criança era formosa; também não ficaram amedrontados pelo decreto do rei. 24 – Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, 25 – preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; 26- porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão. 27 – Pela fé, ele abandonou o Egito, não ficando amedrontado com a cólera do rei; antes permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível. 28 – Pela fé, celebrou a Páscoa e o derramamento do sangue, para que o exterminador não tocasse nos primogênitos dos Israelitas. 29- Pela fé, atravessaram o mar Vermelho como por terra seca; tentando-o os egípcios foram tragados de todo.”

Parece-nos que não existe nada melhor do que viver confortavelmente, sem grandes preocupações ou grandes desafios, não é mesmo? Mas, a nossa pergunta é será que é a vontade de Deus que permaneçamos na posição de conforto em nossas vidas, ou que saíamos dela e ousemos mais, usando a fé?

O fato é que a fé agrada a Deus, e muitas pessoas que estão confortavelmente estabelecidas, não ousam usar a fé para agradar a Deus, crescendo na vida e no serviço ao Senhor.

John C. Maxwell escreveu:“A história de vida de cada pessoa está escrita com base nos riscos- tanto os assumidos quanto os evitados.”

O texto de Hebreus 11: 23 – 29 descreve-nos um resumo da história de fé de Moisés. Porém, a história de Moisés, está registrada desde o Êxodo até o Deuteronômio. E atribui-se a Moisés os escritos de Genesis até Deuteronômio.

Moisés foi um israelita que nasceu no Egito, num tempo em que o Faraó temia o crescimento dos israelitas no Egito, o Faraó os escravizou e tentou controlar a natalidade dos israelitas. Faraó, naquela época havia mandado as parteiras hebréias matar todos os meninos que nascessem e poupar apenas as meninas, tentando assim diminuir o povo de Israel no meio do Egito, mas as parteiras temeram a Deus e não ao faraó , poupando a vida dos meninos (Exodo 1.15-19).

Mas o povo de Israel continuava crescendo, e então o Faraó ordenou que os egípcios lançassem no rio Nilo todo o menino e deixassem as meninas viverem. Foi nesse contexto que Moisés nasceu, sua mãe o escondeu por três meses para não ser morto, não podendo mais escondê-lo o colocou num cesto calafetado e o colocou no Nilo, o entregando nas mãos de Deus. Nesse dia a princesa do Egito estava banhando-se no Nilo, e o cesto com Moisés chegou até ela. Foi então que , compadecida do menino, o adotou e chamou uma Hebréia, justamente a mãe de Moisés, para cuidar dele, até ter certa idade. Moisés então cresceu na corte do Egito, até seus quarenta anos quando saiu para visitar seus irmãos israelitas que eram escravos.

Veja o que Estevão em Atos dos Apóstolos, resumiu essa história: (At 7. 22-30)

“22- E Moisés foi educado em toda a ciência dos egípcios era poderoso em palavras e obras. 23 – Quando completou quarenta anos , veio-lhe a idéia de visitar seus irmãos, os filhos de Israel. Vendo um homem tratado injustamente, tomou-lhe a defesa e vingou o oprimido, matando o egípcio. 25 – Ora, Moisés cuidava que seus irmãos entenderiam que Deus os queria salvar por intermédio dele; eles porém não compreenderam. 26 No dia seguinte,aproximou-se de uns que brigavam e procurou reconduzi-los à paz, dizendo: Homens, vós sois irmãos; porque vos ofendeis uns aos outros? 27- Mas o que agredia o próximo o repeliu, dizendo: Quem te constituiu autoridade e juiz sobre nós? 28 – Acaso queres matar-me, como fizestes ontem ao egípcio? 29 – A estas palavras Moisés fugiu e tornou-se peregrino na terra de Midiã, onde lhe nasceram dois filhos. 30 – Decorridos quarenta anos, apareceu-lhe no deserto do monte Sinai, um anjo por entre as chamas de uma sarça que ardia”.

Então, foi naquele momento, que Deus tirou Moisés de trás dos rebanhos de Jetro, seu sogro, e o mandou voltar para o Egito, revestido do poder e autoridade de Deus, juntamente com Arão seu irmão, para que Deus através dele, tirasse Israel do Egito. Moisés obedeceu, Deus manifestou suas dez pragas sobre o Egito, e Deus libertou o povo na direção dada a Moisés. Na saída de Israel do Egito e no deserto posterior, Moisés presenciou muitos milagres, como o Mar Vermelho se abrindo, as águas amargas se tornarem doces, o maná, a revelação dos mandamentos e leis do Senhor no monte Sinai. Porém, Moisés teve que ter paciência com o povo murmurador de Israel, murmurações tais que levou Deus a adiar a chegada na terra de Canaã por quarenta anos de peregrinações no deserto. Moisés morreu no fim dessas peregrinações e não adentrou a terra de Canaã, mas pode a contemplá-la e adentrar a Canaã celestial.

Moisés poderia ter ficado tranqüilo no Egito, vivendo como príncipe sem se importar com a dor dos israelitas ou com o propósito de Deus? Poderia. Mas, Moisés escolheu viver na zona da fé e não na zona da segurança. Ele preferiu abrir mão do conforto do Egito para registrar seu nome na galeria da fé. Ele preferiu servir a Deus, e enfrentar as lutas de e chamado , do que ficar no Egito no conforto inútil de um príncipe. O autor dos Hebreus, no cap 11, mostra-nos que Moisés agiu pela fé.

Moisés: Saindo da posição de conforto e trilhando uma jornada de fé.

Como podemos sair de nossa posição de conforto, para trilharmos uma jornada de fé?

1) Sairemos de nossa posição de conforto e trilharemos uma jornada de fé, superando as experiências do passado.

Moisés superou as experiências de seu passado. Moisés nasceu em meio à incerteza, mas, depois de sua mãe tê-lo colocado nas mãos de Deus, ele foi levado pela filha de faraó, a qual concedeu-lhe uma vida de conforto. Cresceu na zona de segurança, numa posição de conforto, no palácio do rei do Egito, e não queria outra coisa. Até que aos 40 anos, ele assumiu um risco. Deixou de seu conforto de príncipe e tentou libertar o seu povo por sua própria conta, isso foi quando matou um egípcio enquanto defendia um hebreu. A conseqüência de seu esforço humano foi que o faraó quis matá-lo por isso. Foi então que Moisés fugiu para Midiã, deixando para trás tudo o que conhecia.

Nos quarenta anos seguidos no deserto de Midiã, mesmo vivendo outra realidade, Moisés nunca esqueceu sua má experiência de ter que fugir do Egito, ele teve que fugir de sua posição de conforto, e aprendeu a lição que o Egito não era o seu lugar.

Moisés não ficou lamentando o que havia deixado pra trás, nem sequer ficou reclamando de ter deixado o conforto do palácio do faraó. Ele venceu as lembranças do conforto que tinha no Egito, para poder viver uma vida diferente no deserto.

Às vezes as pessoas se apegam demais a lembranças e não conseguem dar um passo à frente, vivem de lembranças, de memórias do que se passou, do bom tempo que viveram e não se dão conta que o passado não é o seu lugar. Que não é mais possível voltar ao palácio de faraó.

As experiências do passado, sejam elas boas ou ruins, não podem nos impedir de prosseguir hoje. Acomodarmos-nos naquilo que já fizemos, pode nos levar a não fazermos algo novo hoje. Até mesmo as experiências e lembranças do que já vivemos tem que ser superadas por algo melhor que viveremos hoje.

Lembre- se que sairemos de nossa posição de conforto e trilharemos uma jornada de fé, superando as experiências do passado.

2) Sairemos de nossa posição de conforto e trilharemos uma jornada de fé, superando as situações de conforto do nosso presente.

Após deixar o Egito, Moisés passou os próximos quarenta anos no deserto de Midiã, cuidando de rebanhos e acabou por se acostumar com o estilo de vida que tinha ali, mais uma vez Moisés estava em uma posição de conforto. Estava casado, tinha dois filhos, morava junto do sogro, tinha sustento e trabalho, uma vez que Jetro só tinha filhas ele estava seguro nos negócios de seu sogro, ali não tinha a perseguição do faraó, talvez pensasse que sua vida findaria por ali mesmo.

Mas veja o que aconteceu: ( Ex 3.1-12) "1 Apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote de Midiã; e, levando o rebanho para o lado ocidental do deserto, chegou ao monte de Deus, a Horebe.
2 Apareceu-lhe o Anjo do SENHOR numa chama de fogo, no meio de uma sarça; Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo e a sarça não se consumia.
3 Então, disse consigo mesmo: Irei para lá e verei essa grande maravilha; por que a sarça não se queima?
4 Vendo o SENHOR que ele se voltava para ver, Deus, do meio da sarça, o chamou e disse: Moisés! Moisés! Ele respondeu: Eis-me aqui!
5 Deus continuou: Não te chegues para cá; tira as sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é terra santa. 6 Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. Moisés escondeu o rosto, porque temeu olhar para Deus. 7 Disse ainda o SENHOR: Certamente, vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o sofrimento;
8 por isso, desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel; o lugar do cananeu, do heteu, do amorreu, do ferezeu, do heveu e do jebuseu. 9 Pois o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e também vejo a opressão com que os egípcios os estão oprimindo. 10 Vem, agora, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo, os filhos de Israel, do Egito. 11 Então, disse Moisés a Deus: Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel? 12 Deus lhe respondeu: Eu serei contigo; e este será o sinal de que eu te enviei: depois de haveres tirado o povo do Egito, servireis a Deus neste monte."

Moisés mais uma vez foi chamado a deixar o comodismo e o conforto e voltar para o Egito, para livrar o povo de Israel das mãos de faraó.

Embora estejamos muito bem conosco mesmos, a vida não pára.

John Maxwell escreveu: “ Triste é o dia em que uma pessoa se sente completamente satisfeita com a vida que está levando, com os pensamentos que está tendo, com as obras que está realizando – quando o desejo de realizar algo maior para Deus deixa de bater para sempre a porta de sua alma.”

Não pensemos que, porque tudo está bom, Deus não nos chamará para novos desafios. Tantas vezes o esfriamento espiritual na igreja e a falta de crescimento do evangelho é resultado de tempos de tranqüilidade e estabilidade. Quando tudo está bem, infelizmente muitos não se importam com a obra de Deus, com a oração, com a missão. Por isso, muitas vezes , Deus lança diante de nós, novos desafios.

Moisés precisava deixar o conforto em Midiã, para voltar ao Egito, não mais em busca do conforto do Egito, mas para enfrentar a opressão que seu povo ali vivia, e assim ver Deus os livrar.

Lembre- se que sairemos de nossa posição de conforto e trilharemos uma jornada de fé, superando as experiências do passado e superando as situações de conforto do nosso presente.

3) Sairemos de nossa posição de conforto e trilharemos uma jornada de fé, superando a insegurança do futuro.

Êx 3:11-15 Então, disse Moisés a Deus: Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel? 12 Deus lhe respondeu: Eu serei contigo; e este será o sinal de que eu te enviei: depois de haveres tirado o povo do Egito, servireis a Deus neste monte. 13 Disse Moisés a Deus: Eis que, quando eu vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós outros; e eles me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?

14 Disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós outros.

15 Disse Deus ainda mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vós outros; este é o meu nome eternamente, e assim serei lembrado de geração em geração.

Êx 4:1 “ Respondeu Moisés: Mas eis que não crerão, nem acudirão à minha voz, pois dirão: O SENHOR não te apareceu.”

Quando Deus chamou Moisés, por meio da sarça ardente, para deixar sua posição de conforto e voltar para o Egito, trilhando uma jornada de fé, afim de cumprir a missão de sua vida, Moisés se sentiu totalmente desqualificado para ser um líder. Se sentiu inseguro com relação a si mesmo e seu futuro. E por causa disso, tinha muitas perguntas e duvidas:

Êx 3.11 – “ Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel?”

Êx 3.13 no final: “ Que lhes direi?”

Êx 4.1: “Mas eis que não crerão”

Êx 4.10 : “Então, disse Moisés ao SENHOR: Ah! Senhor! Eu nunca fui eloqüente, nem outrora, nem depois que falaste a teu servo; pois sou pesado de boca e pesado de língua.”

Toda vez que Moisés apresentava uma objeção ao chamado de Deus, a resposta de Deus era perfeita. Mas, Moisés ainda estava com medo. E chegou a dizer: “Envia aquele que hás de enviar, menos a mim” ( Êx 4.13).

Para a alegria de Moisés, Deus não aceitou um “não” como resposta. E, embora com medo, Moisés finalmente fez a única coisa que nos ajuda quando estamos indecisos com relação ao nosso futuro: Confiou em Deus, naquele que conhece o nosso futuro nos mínimos detalhes. E assim, concordou em atender o chamado de Deus e deixar, mais uma vez, a sua posição de conforto, para voltar ao Egito, e assim os filhos de Israel foram libertos das mãos do Faraó.

O medo do futuro muitas vezes nos prende naquilo que é confortável, algumas vezes ao sermos chamados por Deus para um novo tempo, temos que usar a fé e a certeza que Deus sabe do nosso futuro e Ele nãos nos colocará em dificuldades, basta trilharmos o caminho da fé.

Se Moisés, não tivesse deixado sua posição de segurança no Egito, nunca teria tido a experiência na sarça ardente. Depois se não tivesse deixado Midiã, Moisés não teria visto Deus abrir o mar Vermelho ou libertar o seu povo, jamais teria conversado com Deus face a face e nem experimentado o maná ou vista grandes manifestações no deserto.

Conclusão

Será que é a vontade de Deus que permaneçamos na posição de conforto em nossas vidas, ou que saíamos dela e ousemos mais, usando a fé?

O fato é que a fé agrada a Deus, e muitas pessoas que estão confortavelmente estabelecidas, não ousam usar a fé para agradar a Deus, crescendo na vida e no serviço ao Senhor.

Moisés poderia ter ficado tranqüilo no Egito, vivendo como príncipe sem se importar com a dor dos israelitas ou com o propósito de Deus? Poderia. Mas, Moisés escolheu viver na zona da fé e não na zona da segurança. Ele preferiu abrir mão do conforto do Egito para registrar seu nome na galeria da fé. Ele preferiu servir a Deus, e enfrentar as lutas de e chamado , do que ficar no Egito no conforto inútil de um príncipe. O autor dos Hebreus, no cap 11, mostra-nos que Moisés agiu pela fé.

Como podemos sair de nossa posição de conforto, para trilharmos uma jornada de fé?
Sairemos de nossa posição de conforto e trilharemos uma jornada de fé, superando as experiências do passado, superando as situações de conforto do nosso presente e superando a insegurança do futuro.
Para vermos milagres no deserto, é preciso trilhar uma jornada de fé!

Deus nos abençoe!





Deus sempre faz tudo certo!

Hebreus 11.8-12

“8 Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia. 9 Pela fé, peregrinou na terra da promessa como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa; 10 porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador. 11 Pela fé, também, a própria Sara recebeu poder para ser mãe, não obstante o avançado de sua idade, pois teve por fiel aquele que lhe havia feito a promessa. 12 Por isso, também de um, aliás já amortecido, saiu uma posteridade tão numerosa como as estrelas do céu e inumerável como a areia que está na praia do mar.”
Hebreus 11: 17-19

“17 Pela fé, Abraão, quando posto à prova, ofereceu Isaque; estava mesmo para sacrificar o seu unigênito aquele que acolheu alegremente as promessas, 18 a quem se tinha dito: Em Isaque será chamada a tua descendência; 19 porque considerou que Deus era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos, de onde também, figuradamente, o recobrou.”

Em alguma vez na sua vida, você já pensou que Deus estivesse errando com relação a você? Ou você já se sentiu, apesar de andar com Deus, meio desencontrado ao querer de Deus? Será que algumas vezes, não estamos querendo controlar aquilo que Deus tem pra fazer em nossas vidas, achando que estamos certos e Deus está errado? Na verdade, Deus sempre faz a coisa certa.

Explicação : O autor aos hebreus, quando descreveu os exemplos de fé da história bíblica, trouxe o exemplo da história de fé de Abraão e sua esposa Sara.

A família do Pai de Abraão, Tera, nasceu em Ur dos Caldeus, e depois da morte de um dos filhos, Tera, resolveu sair de Ur dos Caldeus rumo a Canaã, mas foi com sua família até Harã, cidade que levou o nome do falecido irmão de Abraão, pai de Ló.

Genesis 11.31 nos conta : “ Tomou Tera a Abraão, seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir a terra de Canaã; foram até Harã, onde ficaram.” E m Harã morreu Tera, o pai de Abraão.

Em todo esse contexto, Deus estava mexendo com a vida de Abraão. Juntamente com seu pai, Abrão havia sido retirado de Ur ( cidade) dos caldeus para Harã. Mas em Harã, Deus o chamou e fez uma promessa, e a partir de então estava inaugurado na vida desse homem um tempo de promessas de Deus.

Genesis 12: 1-3

 " Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; 2 de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! 3 Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra." – Essa era a promessa de Deus.

Abraão, com seus setenta e cinco anos, não tendo filho, levando sua mulher e sobrinho, obedeceu a Deus e foi até Canaã, percorreu aquela terra e recebeu a promessa de Deus, de que sua descendência herdaria aquela terra. Mas ainda não era tempo de se apossar das promessas de Deus, mas de esperá-las. Havia fome naqueles dias, naquela terra e por causa disso Abraão com os seus, desceu ao Egito. Do Egito Abraão foi para o Neguebe. Do Neguebe voltou a terra de Canaã.

Genesis 13: 1-4: “Saiu, pois, Abrão do Egito para o Neguebe, ele e sua mulher e tudo o que tinha, e Ló com ele. 2 Era Abrão muito rico; possuía gado, prata e ouro. 3 Fez as suas jornadas do Neguebe até Betel, até ao lugar onde primeiro estivera a sua tenda, entre Betel e Ai, 4 até ao lugar do altar, que outrora tinha feito; e aí Abrão invocou o nome do SENHOR.”

Nesse período , Abrão separou-se de Ló, que partiu para Sodoma, enquanto Abrão foi habitar naquela região, junto aos carvalhais de Manre. Em Sodoma, Ló foi seqüestrado em um tempo de guerra, e Abraão se levantou com trezentos e dezoito homens em guerra contra o Quedolaomer e os seus aliados,para resgatar a Ló e seus pertences. Depois disso Deus quis destruir Sodoma, por causa da imoralidade dessa cidade, e Ló habitava lá, Abrão intercedeu por Ló e sua família, que lá estavam. Passado esse período, Deus estava confirmando a promessa de um filho a Abraão, do qual viria a sua descendência, esse filho foi Isaque. Depois de toda a espera, de todo esse desgaste, Abraão pensava que suas provas haviam acabado, mas não. Ainda quando Isaque era menino, Deus pediu uma demonstração da confiança de Abraão, pedindo-lhe que lhe oferecesse Isaque em Holocausto, oferta sacrificada e queimada. Abraão aceitou o desafio, oferecendo a Deus a única possibilidade das promessas de Deus se cumprirem, Isaque foi levado ao altar no monte Moriá, mas Deus não queria a morte de Isaque, que não foi sacrificado, mas sim a confiança de Abraão.

Abraão começou viver o período das promessas com setenta e cinco anos, e conforme o capitulo 21 de Genesis, quando Isaque nasceu, Abraão já tinha cem anos e Sara seus noventa anos. Mas em tudo Deus foi fiel.

Às vezes não entendemos o modo como Deus age, e porque ele não age de acordo com o nosso tempo e o nosso querer. Na verdade, Deus age no tempo dele, conforme ele quer, com os objetivos perfeitos dele. O que nunca podemos fazer é achar que Deus está errado. Deus está sempre certo, e age de maneira correta para nos dar grandes e maiores bênçãos.

Que lições podemos retirar da vida de Abraão , que demonstrem que Deus sempre faz tudo certo?

1) Deus sempre faz tudo certo, ainda que para isso, leve muito tempo.

Nós somos imediatistas, queremos tudo para ontem, mas nem sempre com Deus as coisas são imediatas. Abrão, apesar da sua fé, passou por momentos de impaciência. Quando Deus tirou Abrão de Harã, Deus prometeu-lhe a terra de Canaã e muitos descendentes ,conforme Genesis 12: 1 e 2 : “12.1 Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; 2 de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome” . O cumprimento dessa promessa iria trazer-lhe grande alegria. Mas depois de dez anos, Deus ainda não havia cumprido sua promessa. Durante esse tempo de espera, Abraão passou por algumas situações:

• Ele deixou sua terra e familiares;

• Deus prometeu abençoar a ele e a seus descendentes;

• Abraão passou um período de dificuldade e fome, tendo que sair de Canaã e ir ao Egito.

• No Egito, teve medo de Faraó e mentiu que Sara não era a sua esposa.

• Experimentou conflitos na família – ele e Ló se separaram.

• Quando Ló foi raptado, ele perseguiu o raptor e lutou para resgatá-lo.

• Ele esperava uma grande descendência, mas ainda não tinha filho.

Deus tinha promessa a Abraão, mas nesse período , aos olhos de Abraão, parecia que Deus não estava se importando com a promessa, a impressão que temos, é que Deus não estava fazendo tudo certo. Mas ao olharmos toda a história de Abraão, percebemos, que esse período de espera, na verdade era um tempo que Deus estava preparando todas as coisas.

Gn 15: 1-6: “15.1 Depois destes acontecimentos, veio a palavra do SENHOR a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande.
2 Respondeu Abrão: SENHOR Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? 3 Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro. 4 A isto respondeu logo o SENHOR, dizendo: Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro. 5 Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade. 6 Ele creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça.

Deus confirmou a Abraão as promessas que lhe havia feito, mas Abraão, ainda não sabia o que Deus estava preparando. Ainda depois dessa confirmação, em um momento de duvida, ele e Sara, tentaram resolver a situação, fazendo com que Abraão tivesse um filho com a escrava de Sara, tentaram resolver com as próprias mãos, sendo que Deus ainda daria um filho para Sara.
Precisamos entender que os caminhos de Deus e seu sentido de tempo, não são como os nossos. Deus cumpre suas promessas, mas na hora dele e do jeito que não imaginamos, ele faz melhor do que esperamos. Ainda que o tempo possa parecer longo para nós, Deus sempre faz o que é certo e sempre cumpre a sua promessa.
Não sei o que você tem esperado de Deus, o que tem buscado em oração, eu sei que você tem buscado o seu bem e de sua família na presença de Deus em oração, e sei também que Deus fará tudo certo, ainda que para isso leve, aos nossos olhos, muito tempo. Mas, descanse no Senhor, na hora exata, no dia marcado, o que você tem esperado de Deus vai acontecer.
2)Deus sempre faz tudo certo, ainda que nós o questionemos.
No capitulo 18 de Genesis, 3 anjos apareceram a Abraão e Sara e prometeram a eles um filho. Esses anjos foram enviados da parte do Senhor, e de alguma forma eles traziam a palavra do Senhor. Isso era uma teofonia, uma revelação da pessoa de Deus , através de figuras humanas. Não nos fica claro, na bíblia, quem eram esses três homens, provavelmente eram três anjos, ou o Anjo do Senhor, que era uma manifestação clara de Jesus ainda não encarnado. Mas, o fato era que vieram para trazer uma palavra do Senhor para Abraão e Sara. Depois de um ano o Senhor Deus diz através deles, que voltaria e Sara estaria com um filho nos braços. Mas depois, de cumprirem essa tarefa, esses três anjos, em figura humana, foram até Ló avisá-lo e livrá-lo com sua família da destruição de Sodoma e Gomorra. Ló habitava em Sodoma, e enquanto os anjos iam até Sodoma para a destruir, Abraão ficou com o Senhor Deus, falando com Deus para que Sodoma não fosse destruída, pois Abraão, temia a morte de seu sobrinho Ló, com sua família que moravam lá. Abraão ainda não estava entendendo que Deus sempre faz tudo certo.
Talvez você já questionou a Deus, e já se perguntou sobre o caráter de Deus. Abraão fez esses questionamentos a Deus, diante da revelação de que Sodoma seria destruída.

Gn 18: 23-25
“23 E, aproximando-se a ele, disse: Destruirás o justo com o ímpio?
24 Se houver, porventura, cinqüenta justos na cidade, destruirás ainda assim e não pouparás o lugar por amor dos cinqüenta justos que nela se encontram? 25 Longe de ti o fazeres tal coisa, matares o justo com o ímpio, como se o justo fosse igual ao ímpio; longe de ti. Não fará justiça o Juiz de toda a terra”

Abraão perguntou a Deus com ousadia: “Destruirás o justo com o ímpio?” Na continuação do texto, vemos que ele começou a negociar, pedindo a Deus que poupasse a cidade, se ali houvesse cinqüenta justos, depois por quarenta e cinco justos, depois por quarenta justos, depois pelos trinta justos, depois por vinte justos, até chegar aos dez justos. Abraão intercedeu, Deus tirou Ló e os seus da cidade, depois não encontrou lá mais nenhum justo e a destruiu.
Deus ouviu a oração de Abraão, e livrou de lá aqueles pelos quais Abraão intercedeu.
As vezes questionamos a vontade de Deus e podemos interceder pela sua misericórdia, mas não podemos esquecer que Deus sempre faz tudo certo, ainda que nós o questionemos.

3 ) Deus sempre faz tudo certo, ainda que nós não compreendamos.

Hebreus 11: 17-19

“17 Pela fé, Abraão, quando posto à prova, ofereceu Isaque; estava mesmo para sacrificar o seu unigênito aquele que acolheu alegremente as promessas, 18 a quem se tinha dito: Em Isaque será chamada a tua descendência; 19 porque considerou que Deus era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos, de onde também, figuradamente, o recobrou.”

Depois de tudo que vimos, Isaque já havia nascido, o filho da promessa, e os idosos Abraão e Sara estavam curtindo o menino Isaque, estavam esperando a promessa de que de Isaque viria uma grande descendência , que é o povo de Israel. Mas, a maior prova da confiança de Abraão estava para acontecer, quando Deus pediu que lhe oferecesse o menino Isaque. Deus queria sondar o coração de Abraão e pediu para ele sacrificar o menino amado , Isaque. Porém ,sabemos no decorrer da história que Isaque foi poupado, e um cordeiro foi providenciado por Deus e sacrificado naquele altar ,feito no monte Moriá. Mas, a situação entre o pedido de Deus, e o cordeiro sacrificado no lugar de Isaque constituiu-se na maior prova na vida desse homem.
Quando somos provados, sempre passa-se em nossa mente, muitos questionamentos, muitos “porquês.”
Mas, desta vez, Abraão não questionou, nem duvidou. Ele simplesmente levantou-se cedo na manha seguinte, pegou a lenha, o fogo, o cutelo e foi com seu filho para Moriá, foi obedecer ao que Deus lhe havia pedido. Após muitos anos questionando, negociando com Deus e reagindo a sua direção, Abraão finalmente se submeteu em total obediência. Ele havia aprendido o segredo de andar com Deus, que é confiar e obedecer. Deus foi fiel em todas as suas promessas que fez, por isso Abraão confiou em seu caráter. Ele finalmente compreendeu, que não devemos tentar entender Deus, antes de obedecer-lhe primeiro.
Quando Abraão estava para sacrificar Isaque, o Senhor o impediu, e atrás de Abraão , o Senhor havia providenciado um cordeiro preso pelos chifres, para ser morto em lugar de Isaque.
As vezes não compreendemos o que Deus está fazendo em nossas vidas. Não compreendemos as provas, as mudanças de situação, os altos e baixos da vida, as situações boas e difíceis que passamos, mas sabemos que em Jesus temos uma aliança com Deus, e olhando para a vida de Abraão temos uma boa noticia: “ Deus está no controle” e Ele sempre faz tudo certo, ainda que nós não compreendamos.

Conclusão

Em alguma vez na sua vida, você já pensou que Deus estivesse errando com relação a você? Ou você já se sentiu, apesar de andar com Deus, meio desencontrado ao querer de Deus? Será que algumas vezes, não estamos querendo controlar aquilo que Deus tem pra fazer em nossas vidas, achando que estamos certos e Deus está errado? Na verdade, Deus sempre faz a coisa certa.
O autor aos hebreus, quando descreveu os exemplos de fé da história bíblica, trouxe o exemplo da história de fé de Abraão e sua esposa Sara.
Vimos hoje, algumas lições na vida de Abraão e Sara que demonstram que Deus sempre faz tudo certo
Deus sempre faz tudo certo, ainda que para isso, leve muito tempo ; Deus sempre faz tudo certo, ainda que nós o questionemos e Deus sempre faz tudo certo, ainda que nós não compreendamos.
Lembre-se, ele te ama, ele está no controle, e Ele faz tudo certo, em nome de Jesus, receba essa palavra em sua vida.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Noé! Fazendo a diferença.

Gn 6.5-14

“5 Viu o SENHOR que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração;
6 então, se arrependeu o SENHOR de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração.
7 Disse o SENHOR: Farei desaparecer da face da terra o homem que criei, o homem e o animal, os répteis e as aves dos céus; porque me arrependo de os haver feito.
8 Porém Noé achou graça diante do SENHOR.
9 Eis a história de Noé. Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus.
10 Gerou três filhos: Sem, Cam e Jafé.
11 A terra estava corrompida à vista de Deus e cheia de violência.
12 Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque todo ser vivente havia corrompido o seu caminho na terra. 13 Então, disse Deus a Noé: Resolvi dar cabo de toda carne, porque a terra está cheia da violência dos homens; eis que os farei perecer juntamente com a terra. 14 Faze uma arca de tábuas de cipreste; nela farás compartimentos e a calafetarás com betume por dentro e por fora.”

Hb 11.7:
“Pela fé, Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa; pela qual condenou o mundo e se tornou herdeiro da justiça que vem da fé.”

Você pode fazer uma grande diferença onde está.
Noé brilhou como um farol numa sociedade de trevas. As condições morais dos seus dias haviam deteriorado ao ponto em que Deus determinou inundar o mundo inteiro. Assim, ele selecionou Noé para construir um barco para preservação da vida na terra, e para pregar ao povo a respeito do julgamento devastador que estava se aproximando (2 Pedro 2:5). O Novo Testamento elogia Noé como um modelo de fé e justiça (Hebreus 11:7).

Achado graça?

Gn 6. 8 : "Porém Noé achou graça diante do SENHOR" No meio de um mundo corrompido , onde os valores familiares e morais estavam destruídos, Noé fez a diferença aos olhos do Senhor e agradou a Deus. Isto significa que Deus se agradava dele, o que é, por si só, um pensamento admirável. Deus é tão santo que é difícil imaginar que homens pudessem realmente viver de tal modo a dar-lhe prazer. Mas Noé o fez, e nós também podemos. Como? Gn 6.9:"Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus" Noé era fiel a Deus e vivia como Deus gostava que ele vivesse. E, é notável que Noé vivia numa época de muita impiedade. “5 Viu o SENHOR que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração; (Gênesis 6:5). É possível viver fielmente diante de Deus no meio da impiedade e do mal. De fato, se queremos agradar a Deus, precisaremos fazer isso.

Enquanto olhamos para Noé, podemos aprender de sua vida, maneiras, pelas quais podemos fazer a diferença no contexto onde estamos e num mundo corrompido.
De que maneira poderemos fazer a diferença?

1) Podemos fazer a diferença para a nossa família ( 8-10).

“8 Porém Noé achou graça diante do SENHOR.

9 Eis a história de Noé. Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus.

10 Gerou três filhos: Sem, Cam e Jafé. “

Noé era um pai de família, tinha ele três filhos: Sem, Cam e Jafé.

Noé foi escolhido por Deus para construir a arca por causa do modo como ele vivia. Felizmente, sua obediência não foi benefício exclusivo dele. Ele também salvou sua família. Lemos em Gênesis 7.1: “Disse o SENHOR a Noé: Entra na arca, tu e toda a tua casa, porque reconheço que tens sido justo diante de mim no meio desta geração.” A diferença que Noé fez, trouxe bênção para sua família também. O Senhor poupou a família de Noé, porque este andava com Deus.

Levar uma vida de integridade e obediência a Deus é algo que sempre tem o potencial de causar um impacto positivo nos outros, a começar pelos da nossa casa. Nem sempre estamos atentos a esse impacto, mas é o que acontece. Aqueles que estão próximos a você, são os que mais se beneficiam quando você faz o que é certo.

A nossa diferença começa por um comportamento santo dentro de casa, vivendo com integridade, com testemunho no lar, e isso beneficiará aqueles que estão conosco em casa.

Vamos relacionar isso com o ensino do Novo Testamento:

I Coríntios 7:12-14 12" Aos mais digo eu, não o Senhor: se algum irmão tem mulher incrédula, e esta consente em morar com ele, não a abandone; 13 e a mulher que tem marido incrédulo, e este consente em viver com ela, não deixe o marido. 14 Porque o marido incrédulo é santificado no convívio da esposa, e a esposa incrédula é santificada no convívio do marido crente. Doutra sorte, os vossos filhos seriam impuros; porém, agora, são santos. "

I Pedro 3:1e2

"Mulheres, sede vós, igualmente, submissas a vosso próprio marido, para que, se ele ainda não obedece à palavra, seja ganho, sem palavra alguma, por meio do procedimento de sua esposa,
2 ao observar o vosso honesto comportamento cheio de temor. "

O apóstolo Paulo ensinou em I Coríntios 7:12-14 que, tanto o marido crente casado com a mulher incrédulo quanto a mulher crente casada com marido incrédulo não devem se separar e que o crente santifica o descrente.

Pedro, em I Pe 3:1e 2, manda que as mulheres casadas com maridos incrédulos ganhem seus maridos com seu bom testemunho de Cristo:” , sem palavra alguma, por meio do procedimento de sua esposa, 2 ao observar o vosso honesto comportamento cheio de temor”. Para o apóstolo Pedro, a mulher que viver os princípios da Palavra terá seu marido impactado pelo seu testemunho.

Fazer a diferença dentro do lar, traz bênçãos para o cônjuge. O bom comportamento e o procedimento fiel dentro do lar, faz a diferença e traz resultados de felicidade na família. Creia nisso e lembre-se que é possível fazer a diferença dentro do lar. Lembre-se que podemos fazer a diferença para a nossa família.

2) Podemos fazer a diferença para gerações futuras (Hb 11.7)

“Pela fé, Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa; pela qual condenou o mundo e se tornou herdeiro da justiça que vem da fé.”

Deus tem  uma aliança com a humanidade. Desde o Gênesis, no capitulo 3vers 15, temos a promessa da vinda do Salvador, que redimiria o homem do seu pecado. Porém, na época de Noé, essa promessa ainda não havia acontecido, Jesus o Salvador, ainda não havia nascido e morrido pelos nossos pecados. Então, o Senhor Deus preservou a vida e a família de Noé, para que através de sua família, houvesse a esperança e certeza do nascimento do Salvador prometido, dando assim a salvação para todo o que nele crer. Por causa da diferença de Noé, a graça do Senhor o alcançou e a promessa do salvador se cumpriu para nós e assim somos salvos em Jesus Cristo.

Noé fez diferença na sua geração, fez diferença para a sua família e fez diferença para gerações futuras, inclusive a nossa. Se Deus não tivesse salvado a Noé, não existiríamos. Mas graças a Deus, estamos predestinados para a salvação , antes da fundação do mundo. Por tudo isso, Deus preservou a Noé.

Como Noé, também podemos fazer diferença para a vida de gerações futuras.

Conta a ilustração: ”Certo jovem ficou observando um homem com seus 80 anos plantando um pomar de maçãs. O ancião, com amor e esmero, preparou a terra, plantou as mudinhas e as regou. Depois de observar por um tempo , o jovem disse:

- O senhor espera comer maçãs dessas arvores, não é?

O ancião respondeu: - Não, mas alguém as comerá.

Muitas coisas que plantamos hoje serão colhidas pelos nossos filhos , netos, bisnetos e assim por diante.

A oração de Augusto Heck, um dos meus antepassados dizia: “ Senhor que tua graça, passe como fio de prata por entre a minha descendência” .

Existem orações e coisas boas que fazemos hoje, que darão um grande exemplo, ou grandes benefícios para aqueles que vêm depois de nós. Como foi no caso de Noé.

Suas ações, podem ajudar aqueles que vêm depois de você. Por causa da Aliança de Deus com Noé, podemos ter certeza de que estamos livres da destruição causada por um dilúvio que atingiu o mundo inteiro.

Os habitantes da terra, ainda recebem o benefício decorrente da vida de retidão de um homem. De igual modo, você e eu podemos beneficiar as gerações futuras. Quando você serve as pessoas ou as influencia de maneira positiva , e as incentiva a passar para os outros o que recebeu, cria uma série de impactos que pode mudar pessoas, e as levar pra perto de Deus.

Lembre-se que podemos fazer a diferença para a nossa família e podemos fazer a diferença para gerações futuras.

3) Podemos fazer a diferença para Deus

“8 Porém Noé achou graça diante do SENHOR”

Toda uma geração estava corrompida, porém Noé, agradou o Senhor.

2 Crônicas 16: 9 a “Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele;”

Noé agradou o Senhor por entregar seu coração totalmente a Ele.

Deus estava desanimado com o povo que havia criado. Contudo, Noé em sua integridade, despertou a misericórdia do coração de Deus, levando o Senhor a salvar a humanidade da destruição total, através dele. Por causa de seu relacionamento com Deus, Noé mudou o curso da história.

A Palavra de Deus refere-se em pelo menos três textos acerca de pessoas a quem Deus procura. São as pessoas com quem Deus se propõe a ter comunhão e a usar poderosamente na sua obra.

a) Deus procura os fiéis: Sl 101.6:“Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que habitem comigo; o que anda em reto caminho, esse me servirá.”



O que é ser fiel?

É quando não quebramos alianças estabelecidas.

Deus procura o marido que é fiel a sua esposa;

Deus procura a esposa que é fiel ao seu marido;

Deus procura jovens e adolescentes que são fiéis ao mandamento de honrar os seus pais e suas mães.

Deus procura o empregado que não defrauda o seu patrão; e o patrão que não explora seu empregado.

Deus procura pessoas fiéis.

b)Deus procura intercessores:

Em Ezequiel 22:30:

“Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei.”

Nosso Deus está em busca de pessoas que se disponham a interceder (orar com fervor) pelos países, nações, igrejas, cidades.

Intercessão é a chave que move ou retém a mão de Deus.

O intercessor levanta as mãos para Deus e coloca-se a pedir, a sentir a necessidade espiritual de outra pessoa, colocando-a diante do SENHOR.

Portanto, o intercessor é alguém que, com humildade, mas com ousadia, “compra causa do outro com Deus”, por assim dizer, em favor de seu semelhante.

c) Deus procura adoradores verdadeiros

Jesus declarou para uma mulher samaritana em Jo 3.23 e 24:

“23 Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. 24 Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.”

Os justos, intercessores e adoradores são pessoas que fazem a diferença nessa terra aos olhos do Senhor, e esse agradam ao Senhor, achando graça aos olhos de Deus.

Lembre-se que podemos fazer a diferença para a nossa família, podemos fazer a diferença para gerações futuras e podemos fazer a diferença para Deus.

4) Podemos fazer diferença em qualquer época de nossas vidas.

Gn 5.32: “Era Noé da idade de quinhentos anos e gerou a Sem, Cam e Jafé”

Quando Deus chamou a Noé para fazer a arca ele tinha “apenas” quinhentos anos.

Gn 7.6 : “ Tinha Noé seiscentos anos de idade, quando as águas do dilúvio inundaram a terra.” Quando terminou a arca, Noé ainda era “novo” tinha apenas seiscentos anos. E seus filhos já tinham perto, pelo menos dos cem anos. Mas, a idade e a época que estavam vivendo, não os excluiu dos projetos de Deus.

Algumas pessoas querem impor restrições a si mesmas de acordo com o seu talento , inteligência ou experiência. Outras se preocupam com a idade. Mas, com Deus uma pessoa sempre pode fazer a diferença, independentemente de circunstâncias ou situações. E a idade não significa nada para Deus. Certa vez, quando Jesus alimentou as cinco mil pessoas , foi um adolescente que proveu os cinco pães e os dois peixes ( Jo 6.9). No caso de Noé, ele tinha seiscentos anos quando começou a chover e entrou na arca. Não importa a idade, não importam suas condições financeiras, não importa se você pode oferecer cinco pães e dois peixes para Jesus, ou se você pode construir uma embarcação, você pode fazer diferença, e SER UMA BÊNÇÃO, conforme Deus quiser e em qualquer fase de sua vida. Não pense que está velho demais para fazer algo pra Deus, não pense que é novo demais. Vá em frente e faça diferença nessa terra que o Senhor te colocou.

Lembre-se que podemos fazer a diferença para a nossa família, podemos fazer a diferença para gerações futuras, podemos fazer a diferença para Deus e podemos fazer diferença em qualquer época de nossas vidas.

Conclusão

Você pode fazer uma grande diferença onde está.

Noé brilhou como um farol numa sociedade de trevas.

A história de Noé nos ensinou hoje que podemos fazer diferença nesta terra. Noé foi o exemplo mais concreto que uma pessoa pode fazer diferença.

Qual é o contexto que você está inserido? Onde você trabalha? Quais são as pessoas que estão ao seu redor?Como é sua família?

Seja uma bênção, FAZENDO A DIFERENÇA: Lembre-se que podemos fazer a diferença para a nossa família e podemos fazer a diferença para gerações futuras, podemos fazer a diferença para Deus e podemos fazer diferença em qualquer época de nossas vidas.