sábado, 12 de março de 2011

Uma nova confiança


Romanos 8 : 28Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”
Quanto confiamos em Deus?
Há situações adversas em nossas famílias, essas situações precisam ser mudadas, mas não podem ser mudadas naturalmente. Quando confiamos em nossa capacidade de mudar as coisas, acabamos por notar que nada conseguimos mudar. Mas, quando acreditamos na capacidade de Deus transformar a realidade vemos que ele sim tem o poder de transformar qualquer situação. È isso que chamamos de uma “nova confiança”. Deixarmos de confiar naquilo que podemos fazer e começarmos a confiar naquilo que Deus pode fazer.
Existem situações difíceis que são permitidas pelo Senhor, para que vejamos o sobrenatural acontecer. Alguns sofrimentos surgem para que em oração você veja os milagres do Senhor.
Em Hebreus lemos a respeito de pessoas que passaram por dificuldades, mas venceram todas usando a fé.
Hebreus 11:32-40
32 E que mais direi? Certamente, me faltará o tempo necessário para referir o que há a respeito de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas, 33 os quais, por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, 34 extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros. 35 Mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos. Alguns foram torturados, não aceitando seu resgate, para obterem superior ressurreição;36 outros, por sua vez, passaram pela prova de escárnios e açoites, sim, até de algemas e prisões. 37 Foram apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada; andaram peregrinos, vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos, maltratados 38 (homens dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra. 39 Ora, todos estes que obtiveram bom testemunho por sua fé não obtiveram, contudo, a concretização da promessa, 40 por haver Deus provido coisa superior a nosso respeito, para que eles, sem nós, não fossem aperfeiçoados. O sofrimento tem sido a tônica de algumas pessoas na história da igreja. Se você pessoalmente foi atingido pelo sofrimento dê uma olhada na história da Bíblia. Em Hebreus lemos a respeito de pessoas que enfrentaram várias situações pela fé, 33 os quais, por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, 34 extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros.
Olhe para os profetas, que falaram em nome do Senhor. Eles foram perseguidos e mortos. Todavia, eles foram homens bem-aventurados. Tiago lembra-nos o caso de Jó, que foi afligido sobremaneira e também nos recorda o fim glorioso que Deus lhe deu.Tiago 5.11 “ Eis que temos por felizes os que perseveraram firmes. Tendes ouvido da paciência de Jó e vistes que fim o Senhor lhe deu; porque o Senhor é cheio de terna misericórdia e compassivo. “
O apostolo Paulo escreve mostrando que precisamos ter uma nova confiança, em vez de vermos as dificuldades como algo a entristecer-nos, vê-las como oportunidade de usarmos a fé. De fato, somente poderemos compreender como todas as coisas cooperam para o nosso bem, tendo um olhar atento para as Escrituras Sagradas.
1)Uma nova confiança inclui todas as coisas.Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem”
Jo 11.1-4“1 Estava enfermo Lázaro, de Betânia, da aldeia de Maria e de sua irmã Marta. 2 Esta Maria, cujo irmão Lázaro estava enfermo, era a mesma que ungiu com bálsamo o Senhor e lhe enxugou os pés com os seus cabelos. 3 Mandaram, pois, as irmãs de Lázaro dizer a Jesus: Senhor, está enfermo aquele a quem amas. 4 Ao receber a notícia, disse Jesus: Esta enfermidade não é para morte, e sim para a glória de Deus, a fim de que o Filho de Deus seja por ela glorificado.”
A enfermidade de Lázaro aconteceu com um propósito, de Jesus mostrar o seu poder . Jesus ressuscita a Lázaro.
Jo 11.38-45
38 Jesus, agitando-se novamente em si mesmo, encaminhou-se para o túmulo; era este uma gruta a cuja entrada tinham posto uma pedra.
39 Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias. 40 Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus?
41 Tiraram, então, a pedra. E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste.
42 Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste. 43 E, tendo dito isto, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora!
44 Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir. 45 Muitos, pois, dentre os judeus que tinham vindo visitar Maria, vendo o que fizera Jesus, creram nele.

Aconteceu que Jesus recebeu uma noticia de que Lázaro estava enfermo, provavelmente, quando recebeu, Lázaro já estava morto. Jesus sabia da morte de seu amigo, e também sabia que um milagre estava para acontecer (v4 )"Ao receber a notícia, disse Jesus: Esta enfermidade não é para morte, e sim para a glória de Deus, a fim de que o Filho de Deus seja por ela glorificado.” Aos olhos humanos a morte de Lázaro era uma catástrofe, mas aos olhos de Jesus aquela dificuldade era uma oportunidade de abençoar aquela família com o seu poder de ressuscitar aquele que estava morto.
Quais são as catástrofes da sua vida? Quais os seus problemas? Seus medos?
Jesus é aquele que tem capacidade de mudar todas as coisas, mostrando que seu poder pode transformar o luto em alegria e fé" Muitos, pois, dentre os judeus que tinham vindo visitar Maria, vendo o que fizera Jesus, creram nele".( v. 45)
Lázaro havia morrido, mas recebeu a ressurreição. Maria e marta haviam perdido um irmão, mas naquela necessidade puderam ver a glória de Deus
Quando as pessoas virem o que Jesus faz na sua vida, que transforma a catástrofe em bênção e o luto em festa, crerão nele, pois verão seu poder em todas as coisas.
Vejamos outro exemplo Bíblico:
Jo 9 .1-3 - Foi para que se manifestasse nele as obras de Deus.
Jo 9.6-7 - Ele voltou vendo.
Jo 9.35-38 – Ele creu no Senhor e o adorou
o personagem destes textos havia nascido cego .A cegueira de nascença o levou a necessitar de um milagre de Jesus, o milagre aconteceu o cego creu no Senhor e o adorou. Teve a salvação de sua alma.
As nossas necessidades, enfermidades e dificuldades, todas as coisas nos levam a ver que precisamos do poder de Jesus, e este vem ao nosso encontro manifestando sua glória, e realizando grandes milagres.
Qual é a sua necessidade? Qual é a sua maior luta? Está será a sua maior vitória na oração.
2)Uma nova confiança para os filhos de Deus
Rm 8.28.b
daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”
Essa nova confiança é para aqueles que AMAM a Deus e são CHAMADOS de acordo com o PROPÓSITO do Senhor. Paulo também aprendeu a glorificar a Deus por todas as graças recebidas. Para vivermos uma nova confiança é necessário três atitudes:
AMAR A DEUS, em meio aos sofrimentos não é fácil. Entretanto, é necessário que aprendamos com urgência ter nosso coração voltado em amor para este Deus que provou seu amor enviando seu único Filho, para nos tirar da fila que nos conduzia ao inferno. Amar a Deus, permitindo que o Espírito nos conduza, mesmo quando nós não queremos ser conduzidos. OUVIR O SEU CHAMADO , todo e qualquer sofrimento em nossas vidas, só podem se tornar em um grande bem, quando temos a convicção de termos um chamado específico de Deus em nosso ser. Este chamado tem o caráter de nos transformar em novas criaturas, seres totalmente espirituais, e que agora esvaziam seu interior para o enchimento do Santo Espírito. VIVER COM PROPÓSITO, os sofrimentos nos acontecem para fazer-nos perseverantes, pacientes, constantes, persistentes. Entendo que todas estas virtudes têm a conotação de continuação, sem que o desânimo abata as nossas vidas. Deus quer criar em nós um espírito firme e inabalável. “A nossa maturidade espiritual não deve ser medida pela quantidade de sofrimento que experimentamos, mas pelo modo como reagimos aos sofrimentos que Deus nos permite”
CONCLUSÃO
Todos os sofrimentos pelos quais você passa são indício de que Deus está trabalhando na sua vida. Nunca murmure por causa das suas aflições. Lembre-se de que Jesus tem propósitos em todas as coisas e aprenda a ver nisso tudo a sua grande e maravilhosa Graça!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque-se na brecha

“E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruí...