Pesquisar este blog

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Canção: Há um lugar!

video

O arrebatamento

video

Arrependimento

Mt 4.17
“Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer:arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus”.
O que é arrependimento?
Alguém escreveu (Chamberlain) : “é a mudança do projeto piloto de vida, todo padrão da vida é mudado, o alvo da vida é diferente; as aspirações são diferentes”.
Arrependimento é mudança de direção, de vida, deixar o erro e assumir uma nova direção.
Vemos no texto lido, que após o batismo de Jesus, depois do período de Jejum de Jesus no deserto, onde foi tentado. Ficou Jesus sabendo que João Batista havia sido preso, então foi morar em Cafarnaum (Mt 4.13). Então, Mateus relata que Jesus passou a ensinar sobre o arrependimento, Jesus deu seqüência ao ministério que até aquele momento João Batista exercia, o ministério de pregar o arrependimento. Jesus passou a pregar e a dizer: arrependei-vos. Ele mandava as pessoas se arrependerem. Essa necessidade de arrependimento era proveniente da proximidade do reino dos céus.
Reino dos céus- refere-se ao sacrifício de Cristo que dá acesso ao reino dos céus, sacrifício que traz o reino ( domínio) de Deus na igreja e a vida eterna.
Para se fazer parte do reino dos Céus é necessário arrependimento.
O que envolve o verdadeiro arrependimento?
1- Envolve o conhecimento da santidade de Deus
(Isaías 6.1-7)
1 No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. 2 Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os seus pés e com duas voava. 3 E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória. 4 As bases do limiar se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça. 5 Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos! .6 Então, um dos serafins voou para mim, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; 7 com a brasa tocou a minha boca e disse: Eis que ela tocou os teus lábios; a tua iniqüidade foi tirada, e perdoado, o teu pecado.
Este texto relata o chamado de Isaías para ser profeta. E Deus o chamou de maneira poderosa. Isaías viu a soberania e a grandeza de Deus. E os serafins clamavam:SANTO, SANTO, SANTO é o Senhor dos exércitos. Quando ele tem essa visão , lhe é revelada a santidade de Deus, então sentiu medo e arrependimento por seus pecados (v.5):” . 5 Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos! .”
Mas como resultado de seu arrependimento um dos serafins como uma tenaz pegou do altar uma brasa vida, em chamas, e tocou-lhe a boca perdoando e purificando seus pecados. Essa brasa vida simboliza o Espírito Santo de Deus, o qual queima de nossas vidas toda impureza. Quando Isaias viu a santidade de Deus reconheceu ser pecador.
A medida que vamos nos aproximando de Deus, e o conhecendo em sua santidade, inevitavelmente vamos reconhecendo nosso estado de pecados, e dependemos que ele nos purifique para que possamos nos chegar mais a ele – isso é arrependimento.

2- Envolve a experiência da tristeza segundo Deus ( 2 Co 7.10)
7.10 “ Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte.”
Falamos bastante da alegria que vem do Senhor, da alegria segundo Deus, isso é importante. Porém não podemos esquecer que existe uma tristeza que vem Deus também, é o que Paulo chama aqui, de “ a tristeza segundo Deus”. Mas, o que é essa tristeza segundo Deus? É entristecer-se pelos pecados cometidos. É uma tristeza que só pode vir de Deus, quando ele nos convence que estávamos cometendo pecado.
Salmo 51:4 e 12
51.4 Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mau perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar.
51.12 Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário.
No salmo 51 Davi , reconhece seu pecado de haver adulterado com Bate –Seba, confrontado pela palavra do profeta Natã, ele faz essa oração do Salmo 51, reconhecendo no verso 4: Pequei contra ti. E é interessante que no verso 12 ele pede que Deus lhe devolva a alegria ,” Restitui-me a alegria da tua salvação”, pois no seu coração ele estava sem alegria, portanto em tristeza por causa do arrependimento dos seus pecados.
Essa é a tristeza que alegra o coração de Deus, e que restaura nossa alma.
3- O arrependimento envolve o desejo de fazer a vontade de Deus .
João 1.13 os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.

O texto de João fala daqueles que receberam Jesus e foram feitos filhos de Deus, esses que receberam a Jesus, são os que passaram pelo processo de arrependimento. E diz o versículo que esse não nasceram da vontade da carne, nem da vontade do homem , mas de Deus ( ou seja, esses vem da vontade de Deus, e vivem para a vontade de Deus).
Mt 16.24 diz”Então disse Jesus aos seus discípulos:” Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me”. O arrependimento envolve vontade: Se alguém quer” – o arrependimento deve gerar vontade de servir a Deus, querer ir após a Jesus e assumir o compromisso de o servir.
No arrependimento existe uma vontade de fugir do pecado e buscar a vontade de Deus, e tem que existir uma mudança no propósito de vida. De nada adianta disser-se arrependido e continuar cometendo os mesmos erros.
É preciso nos despojarmos, largarmos o pecado.
Efésios4.22 no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano,
Romanos6.6 sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos;
Tiago1.21 Portanto, despojando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade, acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma.
1 PedroDespojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas e de toda sorte de maledicências, 2 desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação,

Conclusão
O que é arrependimento? “é a mudança do projeto piloto de vida, todo padrão da vida é mudado, o alvo da vida é diferente; as aspirações são diferentes”.
Mateus relata que Jesus passou a ensinar sobre o arrependimento, Jesus deu seqüência ao ministério que até aquele momento João Batista exercia, o ministério de pregar o arrependimento.
O arrependimento
O que envolve o verdadeiro arrependimento?
1- Envolve o conhecimento da santidade de Deus
2- Envolve a experiência da tristeza segundo Deus
3- Envolve o desejo de fazer a vontade de Deus

Firmados na fidelidade de Deus

Salmo 89.1-5
[Salmo didático de Etã, ezraíta] Cantarei para sempre as tuas misericórdias, ó SENHOR; os meus lábios proclamarão a todas as gerações a tua fidelidade. 2 Pois disse eu: a benignidade está fundada para sempre; a tua fidelidade, tu a confirmarás nos céus, dizendo: 3 Fiz aliança com o meu escolhido e jurei a Davi, meu servo: 4 Para sempre estabelecerei a tua posteridade e firmarei o teu trono de geração em geração. 5 Celebram os céus as tuas maravilhas, ó SENHOR, e, na assembléia dos santos, a tua fidelidade
Uma das características de Deus é a fidelidade.
O relacionamento de Deus com as pessoas crentes é caracterizado por sua lealdade, estabilidade e confiabilidade. Este é um tema recorrente na Bíblia.
O texto que lemos é parte do Salmo 89, onde o salmista Etã celebra a fidelidade de Deus, em cumprir suas promessas. Ele então cita nos vers 3 e 4, a Aliança que Deus havia estabelecido com Davi, onde no trono de Davi sempre haveria um descendente seu, até revelar-se o Senhor Jesus, descendente de Davi, que reina para sempre. O Senhor Jesus é revelado no final do Salmo , na figura do rei Davi, e as menções se encaixam perfeitamente e espiritualmente ao Senhor Jesus.Salmo 89.20-27:
20 -Encontrei Davi, meu servo; com o meu santo óleo o ungi.
21 A minha mão será firme com ele, o meu braço o fortalecerá. 22 O inimigo jamais o surpreenderá, nem o há de afligir o filho da perversidade. 23 Esmagarei diante dele os seus adversários e ferirei os que o odeiam. 24 A minha fidelidade e a minha bondade o hão de acompanhar, e em meu nome crescerá o seu poder. 25 Porei a sua mão sobre o mar e a sua direita, sobre os rios. 26 Ele me invocará, dizendo: Tu és meu pai, meu Deus e a rocha da minha salvação. 27 Fá-lo-ei, por isso, meu primogênito, o mais elevado entre os reis da terra.
Essas são referencias claras ao Senhor Jesus, principalmente o verso 27 : 27 “Fá-lo-ei, por isso, meu primogênito, o mais elevado entre os reis da terra.”
O que o salmista Etã ressalta neste texto é a fidelidade de Deus. Deus cumpre suas promessas, suas palavras. Nós não podemos duvidar disso.
Deus é fiel e cumpre a aliança que fez conosco.Deuteronômio 7.9: 9 Saberás, pois, que o SENHOR, teu Deus, é Deus, o Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e cumprem os seus mandamentos;
1 Coríntios 1.9: Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor. " 1 Tessalonicenses 5.24: Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.
Entendemos assim, que o Deus que servimos é fiel, e podemos nos firmar com tranquilidade nesse fato.
Por que podemos estar firmados na fidelidade de Deus?
1º )Porque ela garante Libertação da tentação(1 Co 10.13)
Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.
A tentação neste texto, pode ser entendida em dois sentidos: 1º A oportunidade de pecar e 2º As provas que diariamente enfrentamos em nossas vidas.
"As tenta­ções que vocês têm de enfrentar são as mesmas que os outros enfrentam; mas Deus cumpre a sua promessa( Deus é fiel) e não deixará que sofram tentações além das suas for­ças. Ao contrário, quando vier a tentação, Deus dará forças a vocês para suportá-la, e assim poderão sair dela" (1 Coríntios 10.13).
Então, quando as lutas chegam podemos estar firmados em uma certeza, Deus nos livrará, e não enfrentaremos qualquer tentação, ou provação acima do que podemos aguentar. O que nos garante isso? A fidelidade de Deus.
Por que podemos estar firmados na fidelidade de Deus?
2º) Porque ela nos dá a certeza da Salvação (Hebreus 10.23)
“Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel.”
De que promessa o autor de Hebreus está falando aqui? Da promessa da vida eterna, da salvação. O texto está dizendo, guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar. Não vacilaremos na confiança que temos, da salvação que nos está proposta, pois quem nos prometeu a Salvação, não mente, não falha, não muda, mas é fiel. “ pois quem fez a promessa é fiel”.
1 Jo 5.11-13: E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. 12 Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida. 13 Estas coisas vos escrevi, a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus.
Deus quer que saibamos que temos a vida eterna. Estes versos explicam claramente que aqueles que têm acreditado em Jesus Cristo e aceito a Ele como seu salvador pessoal têm vida eterna. Quem fez essa promessa é fiel.
Por que podemos estar firmados na fidelidade de Deus?
3º) Porque nela encontramos o perdão dos pecados( 1 Jo 1.9)
“Se confessarmos os nossos pecados ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”
O texto bíblico nos ensina a necessidade da confissão dos pecados a Deus. Mostrando que existe uma necessidade básica para que o pecado seja perdoado- confissão. Então, sem confissão não existe perdão. Mas, a quem devemos confessar? A ELE. Pois ele é fiel e justo.
A fidelidade e a justiça de Deus, vêm de encontro a nossa confissão, e efetua em nós o perdão.
O que garante que sejamos perdoados é a fidelidade do Senhor.
Salmo 103.2 e3:
Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e não te esqueças de nem um só de seus benefícios.
3 Ele é quem perdoa todas as tuas iniqüidades; quem sara todas as tuas enfermidades;

"Se confessarmos os nossos pecados a Deus, ele cumprirá a sua promessa e fará o que é justo: perdoará os nossos pecados e nos limpará de toda maldade" (1 João 1.9).
Por que podemos estar firmados na fidelidade de Deus?
4)Porque nela temos Proteção do Maligno (2 Ts 3.3)
3 Todavia, o Senhor é fiel; ele vos confirmará e guardará do Maligno.
Quando servimos a Deus, podemos ter certeza que ele nos guardará do maligno.
Como é o mundo que vivemos. Sabemos que Deus dirige soberanamente todas as coisas, mas, devido ao pecado, satanás tem comandado o mundo que vivemos 1 João5.19 Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno. (NVI)”Sabemos que somos de Deus e que o mundo todo está sob (debaixo) o poder do maligno. Então, é verdade que estamos em um mundo onde satanás tem imperado, até que Cristo tome o poder daquilo que o pertence. Então, antes de ser preso e passar pela dolorosa cruz, Jesus orou pelos seus discípulos na sua oração sacerdotal e disse:
João17.15 Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal.
Então estamos em um mundo mal, mas o Senhor pediu que ele nos guardasse do mal desta terra, da ação do maligno. Então o Senhor é fiel e nos guaradará do Maligno.
Conclusão
O hino 32: “Tu és Fiel” expressa a confiança que devemos ter em nosso Deus, na frase que diz: “Teus filhos sabem que não falharás...”.
Sabemos que nosso pai não falhará, pois é fiel.
O texto que lemos é parte do Salmo 89, onde o salmista Etã celebra a fidelidade de Deus, em cumprir suas promessas. Deuteronômio 7.9: 9 Saberás, pois, que o SENHOR, teu Deus, é Deus, o Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e cumprem os seus mandamentos;
1 Coríntios 1.9: Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor. " 1 Tessalonicenses 5.24: Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.
Entendemos assim, que o Deus que servimos é fiel, e podemos nos firmar com tranquilidade nesse fato:
Firmados na Fidelidade de Deus
Por que podemos estar firmados na fidelidade de Deus?
1º )Porque ela garante Libertação da tentação(1 Co 10.13)
2º) Porque ela nos dá a certeza da Salvação (Hebreus 10.23)
3º) Porque nela encontramos o perdão dos pecados( 1 Jo 1.9)
4)Porque nela temos Proteção do Maligno (2 Ts 3.3)

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Muitas possibilidades



Eu nunca descobri alguém que pudesse me dar, com toda a segurança, os elementos para aquilo que é possível e impossível realizar. Henry Ford

Será que você tem se sentido como que dentro de uma avalancha de possibilidades? Particularmente agora, quando cada aspecto da vida oferece tantas e diferentes opções, a ponto de se tornar mais e mais difícil concentrar-se em apenas algumas... Contudo, sem um foco determinado, mesmo em face de possibilidades ilimitadas, nada de relevante é realizado. Talvez você esteja relutando em seguir uma possibilidade objetiva, já que isso importa fechar a porta para todas as demais. Lembre no entanto que sempre existem novas possibilidades se abrindo, para substituir aquelas que já se fecharam. O fato é que quanto mais você realizar hoje, melhor equipado você estará para retirar vantagem das possibilidades de amanhã. Não se preocupe com aquela porta que se fechou. Deus, mediante sua graça e imensurável compaixão, tem prometido suprir, e continuará suprindo cada uma das nossas necessidades. Em lugar de se perder em meio a tantas outras possibilidades, tente se concentrar naquela específica, e retire dela o que há de melhor.
Nélio DaSilva
Para Meditação:
E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma das vossas necessidades. Filipenses 4:19 (Fonte:www.encorajamento.com)

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

No dia da angustia


Salmos50.15 : “ Invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.”
Assistindo o noticiário a respeito da tragédia na região serrana do Rio, escutei um dos entrevistados contando que apesar de sua casa desabar, todos os que estavam na casa sobreviveram, e no final da entrevista ele declarou o seguinte:
“Foi um milagre, eu pude sentir a presença de Deus muito forte na minha vida”.
Com certeza os dias de tragédia no Rio de Janeiro, não foram momentos de angustia apenas, mas foram momentos de grande tribulação, ainda mais, de grandes livramentos de Deus. Muitas vidas que sobreviveram, exclamavam nas entrevistas dizendo: “graças a Deus”, ou” Deus me ajudou”, ou, “só Deus para me livrar daquela situação”. Então notei que, na verdade o ser humano, quando passa pelo meio da angustia e do sofrimento, consegue colocar-se na melhor posição: Dependência total de Deus.
No salmo 50, temos Deus, através de Asafe, convocando os céus e a terra para julgar o seu povo (v.4):”Intima os céus lá em cima e a terra para julgar o seu povo” E no salmo Deus confronta o culto de Israel, que compunha-se do que a lei exigia, mas não expressava ações de graças a Deus. O culto de Israel que é confrontado neste texto, é aquele culto extremamente religioso, porém sem gratidão. Um culto falso, apenas de aparências. Mas, Deus, ainda estava estendendo mais uma chance à Israel, a chance de prestar ao Senhor ações de graças, mesmo que essas ações de graças venham depois do dia da angustia (v.15):”eu te livrarei e tu me glorificarás”.
O texto fala do dia da angustia, esse “ dia da angustia” pode ser que não seja apenas um dia, ou uma hora, pode ser grandes tempos de aflição, ou pequenas provações, mas em todos os momentos, o texto deixa claro, se invocarmos ao Senhor, ele nos livrará.
Na vida há determinados dias que podem ser definidos como dias de angustia. E os filhos de Deus não estão isentos da tremenda experiência da angustia. Salmos 34.19: "Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR de todas o livra".

Vejamos algumas importantes lições:
1)Invoca-me no dia da angustia
“Invoca-me no dia da angustia”.
Invocar é o mesmo que implorar o auxilio de alguém. Neste texto o Senhor está a nos dizer nestas palavras:”Filho meu no dia que você estiver angustiado chame por mim”.
Essa é a experiência dos filhos de Deus, na hora da angustia eles tem clamado pelo Senhor.
Salmos107.6 Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações.
O povo de Deus que estava no deserto, clamou ao Senhor e o Senhor o livrou das tribulações.
Sl 86.7 No dia da minha angústia, clamo a ti, porque me respondes
Em Atos 4, lemos que Pedro e João são presos, porque anunciavam a Jesus, e são levados ao Sinédrio ( ao julgamento dos Judeus), e as autoridades judaicas os ordenaram que não mais anunciassem o nome de Jesus. Quando soltos, procuraram a igreja, e a igreja orou louvando a Deus e clamaram o seguinte:" 29 agora, Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra, 30 enquanto estendes a mão para fazer curas, sinais e prodígios por intermédio do nome do teu santo Servo Jesus. 31 Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus".(Atos 4.29-31)
Eles clamaram ao Senhor, e o Senhor manifestou-se sobrenaturalmente, mostrando que estava ouvindo as orações da igreja, com um terremoto, no lugar onde estavam reunidos, e houve um grande derramar do Espírito Santo sobre toda a igreja.
Mesmo que a igreja estivesse passando por perseguições em Atos, o Senhor estava com eles.
Mesmo em meio as angustias podemos e devemos confiar no Senhor, pois ele está conosco. Talvez isso seja anunciado por um terremoto, talvez isso seja notado num sinal, ou simplesmente o Senhor mostra-se a nós, no dia da angustia, enchendo nossos corações de paz.
Sl 108.12” Presta-nos auxílio na angústia, pois vão é o socorro do homem.”
Tristemente temos visto tantas pessoas que “ no dia da angustia” tomam atitudes que levam a uma situação ainda pior. Quantos partem para os vícios, o crime, as drogas e até mesmo o suicídio. Aqui está um sábio conselho: “ invoca-me no dia da angustia”
Então, o que devemos fazer no dia da angustia? Invocar ao Senhor. Pois é ele que nos presta auxilio no dia da angustia.
2)Eu te livrarei no dia da angustia
Eu te livrarei”
O Deus da bíblia é o Deus da libertação. Ele é o Deus que quando clamamos nos livra da angustia e da tribulação. O rei Ezequias havia recebido uma mensagem através do profeta Isaías, que ele deveria colocar sua casa em ordem, porque certamente morreria e Isaías 38 vers. 2 e 3 nos conta:” Então, virou Ezequias o rosto para a parede e orou ao SENHOR. 3 E disse: Lembra-te, SENHOR, peço-te, de que andei diante de ti com fidelidade, com inteireza de coração e fiz o que era reto aos teus olhos; e chorou muitíssimo. “
Diante de uma mensagem angustiante, vinda de Deus, Ezequias orou e chorou, ele invocou ao Senhor no dia da angustia. E Deus o livrou da angustia, dando a ele mais quinze anos de vida. A palavra do Senhor, vem a Isaías enquanto Ezequias orava: “Vai e dize a Ezequias: Assim diz o SENHOR, o Deus de Davi, teu pai: Ouvi a tua oração e vi as tuas lágrimas; acrescentarei, pois, aos teus dias quinze anos.”(Is 38.5).
Esta palavra “Eu te livrarei” é muito rica e soa gostosa aos nossos corações e em nossos ouvidos. “Eu te livrarei”. Imaginemos alguém que está preso sem nenhuma esperança de libertação , e num certo dia surge alguém e o diz:”Eu vou libertá-lo”. Mas a bíblia diz que o homem se tornou um prisioneiro, mas também afirma que em Cristo há libertação.
Jo 8.34-36:” 8.34 Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é escravo do pecado. 35 O escravo não fica sempre na casa; o filho, sim, para sempre. 36 Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.
Que tipo de problema hoje está angustiando o seu coração? Esteja certo de que Deus pode libertá-lo.
3) Tu me glorificarás livre da angustia

Eu te livrarei e tu me glorificarás”
O resultado do livramento proporcionado por Deus deve ser sempre a gratidão e o louvor de seu nome. Toda a provação seguida de posterior livramento deve resultar na nossa gratidão a Deus e na glorificação do seu santo nome.
Após um grande livramento os nossos lábio se abrem em louvor e glorificação ao Senhor. Após passar Israel pelo mar vermelho, assim sendo livre do Faraó e seu exército, Miriã pegou um tamborim e todas as mulheres de Israel saíram atrás dela com tamborins e com danças ( Ex 15.20). Elas glorificaram ao Senhor pelo seu grande livramento.
Infelizmente nós, os filhos de Deus, nem sempre temos glorificado ao Senhor após um grande livramento. Podemos lembrar aqui o exemplo dos dez leprosos curados por Jesus, desses dez um voltou para agradecer a cura, somente um voltou para dar glória a Deus.
Em nossos lábios sempre deve existir uma expressão de glorificação , de louvor, de cultos e de exaltação ao Senhor.
Salmo 34.1-4:” Bendirei o SENHOR em todo o tempo, o seu louvor estará sempre nos meus lábios. 2 Gloriar-se-á no SENHOR a minha alma; os humildes o ouvirão e se alegrarão. 3 Engrandecei o SENHOR comigo, e todos, à uma, lhe exaltemos o nome. 4 Busquei o SENHOR, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores. “
Conclusão
Um dos entrevistados, da tragédia do Rio, contando que apesar de sua casa desabar, todos os que estavam na casa sobreviveram, e no final da entrevista ele declarou o seguinte:“Foi um milagre, eu pude sentir a presença de Deus muito forte na minha vida”.
Esse homem bendisse ao Senhor a todo tempo.
No Salmo 50 Deus confronta o culto de Israel, que compunha-se do que a lei exigia, mas não expressava ações de graças a Deus. Mas, Deus, ainda estava estendendo mais uma chance a Israel, a chance de prestar ao Senhor ações de graças, mesmo que essas ações de graças venham depois do dia da angustia (v.15):”eu te livrarei e tu me glorificarás”.
No dia da angustia
1)Invoca-me no dia da angustia
2)Eu te livrarei no dia da angustia
3) Tu me glorificarás livre da angustia
Sl 50.15 “ invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.”


Pastor Welinton Mehret , baseado em "Do Pulpito 5" - Pastor Messias Anacleto Rosa.