Pesquisar este blog

domingo, 19 de dezembro de 2010

A plenitude do Espírito Santo (1a Parte)

Efésios 5.18 "E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito..."
O termo “Plenitude” quer dizer: cheio, completo, inteiro, perfeito.O propósito de Deus para seus filhos é que todos sejam cheios, plenos do Espírito SantoTodo salvo é regenerado pelo Espírito, habitado pelo Espírito, selado pelo Espírito e batizado pelo Espírito no corpo de Cristo. Porém, nem todos os que têm o Espírito Santo estão cheios do Espírito. Cremos que o numero de Cristãos hoje, cheios do Espírito Santo é um numero muito pequeno. Muitas razões nos levam a isto:· Ignorância do assunto;· Falta de instrução sobre o assunto;· Preconceito – temos uma tradição muito forte que nos torna preconceituosos quanto ao Espírito Santo;· Medo –Muitas pessoas tem medo que certos fenômenos lhes aconteça e temem também o que os amigos vão dizer a seu respeito, medo da manifestação sobrenatural de Deus na vida.Nosso propósito com este assunto é o de orientar, inspirar, encorajar e desafiar os irmãos a buscarem e alcançarem esta feliz e gloriosa experiência da vida cristã.O apóstolo Paulo ordena: “E não vos embriagueis com vinho no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito”. Aqui, Paulo dá uma ordem negativa: “não vos embriagueis com vinho” e uma ordem positiva: “enchei-vos do Espírito”. O contraste é que o vinho conduz à dissolução, mas a plenitude do Espírito ao domínio próprio. Quem está cheio de vinho não pode estar cheio do Espírito. Quem é dominado pelo vinho não pode ser dominado pelo Espírito.Alguns passos a serem dados na busca e obtenção desta bênção:
1º passo: Um total esvaziamento (Rm 7.8 e 21-25)
7.8 Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, despertou em mim toda sorte de concupiscência; porque, sem lei, está morto o pecado.21 Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim. 22 Porque, no tocante ao homem interior, tenho prazer na lei de Deus; 23 mas vejo, nos meus membros, outra lei que, guerreando contra a lei da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos meus membros. 24 Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? 25 Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente, sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado.
A leitura de Romanos 7 nos mostra um homem em conflitos, contra o seu pecado e contra seu “EU” –ego.O nosso EU é muito forte, orgulhoso, prepotente, não aceita ser ferido, humilhado. Como idolatramos o nosso Eu!Exemplo:-Eu quero;-Eu faço;Eu tenho; eu posso;- Chegamos a idolatrar o nosso eu- somos ególatras. E a única maneira de nos esvaziarmos do nosso ego é deixá-lo na cruz.Rm 6.6: “ sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos;” Rm 6.11: Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus.Gl 2.19: .19 Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou crucificado com Cristo;Efésios 4.22 no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano,Precisamos de um total esvaziamento do nosso ego e dos nossos pecadosOs pecados ocultos precisam vir à tona pela confissão. Enquanto há pecados escondidos os canais estão obstruídos - Sl 66.18 Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor não me teria ouvido.O Espírito Santo deseja nos encher, mas como ele vai ocupar aquelas áreas que já estão ocupadas pelo pecado?À medida que somos purificados o Espírito Santo vai nos enchendo. Façamos agora uma sondagem do nosso coração, como estamos?Deus enche vasos vazios- Eliseu o profeta exigiu que a viúva pobre lhe trouxesse vasilhas vazias, muitas, para que o Senhor multiplicasse o azeite.Para que o Espírito Santo nos encha, 1º precisamos estar vazios de nosso ego e de nossos pecados . UM TOTAL ESVAZIAMENTO é o 1º passo para a plenitude do Espírito Santo.
2º passo : Um total quebrantamentoSl 51.17
Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.
Além de vazios de nosso ego, e de nosso pecado, o que o Espírito Santo deseja encontrar em nós quebrantamento. É o estado de estarmos quebrados, prostrados, caídos – passivos ao cuidado e ação de Deus.
Salmo 34.18 Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito oprimido.
Jeremias 18.1-6 1 Palavra do SENHOR que veio a Jeremias, dizendo: 2 Dispõe-te, e desce à casa do oleiro, e lá ouvirás as minhas palavras. 3 Desci à casa do oleiro, e eis que ele estava entregue à sua obra sobre as rodas. 4 Como o vaso que o oleiro fazia de barro se lhe estragou na mão, tornou a fazer dele outro vaso, segundo bem lhe pareceu. 5 Então, veio a mim a palavra do SENHOR: 6 Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? — diz o SENHOR; eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.
Isaías 64.8: 64.8 Mas agora, ó SENHOR, tu és nosso Pai, nós somos o barro, e tu, o nosso oleiro; e todos nós, obra das tuas mãos.Só depois de quebrantados, desamanchados e refeitos, com as imperfeiçoes retiradas , estaremos preparados para ser, como vaso, cheios do óleo de Deus.

A plenitude do Espírito Santo (2a parte)

Efésios 5.18 E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito
Temos estudado nesses Domingos sobre o tema: Plenitude do Espírito Santo. O propósito de Deus para seus filhos é que todos sejam cheios, plenos do Espírito Santo
Todo salvo é regenerado pelo Espírito, habitado pelo Espírito, selado pelo Espírito e batizado pelo Espírito no corpo de Cristo. Porém, nem todos os que têm o Espírito Santo estão cheios do Espírito. O apóstolo Paulo ordena: “E não vos embriagueis com vinho no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito”. Aqui, Paulo dá uma ordem negativa: “não vos embriagueis com vinho” e uma ordem positiva: “enchei-vos do Espírito”. O contraste é que o vinho conduz à dissolução, mas a plenitude do Espírito ao domínio próprio.
Alguns passos a serem dados na busca e obtenção desta bênção:
1º passo: Um total esvaziamento (Rm 7.8 e 21-25)
Precisamos de um total esvaziamento do nosso ego e dos nossos pecados

2º passo : Um total quebrantamento
Jr 18. 6 Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? — diz o SENHOR; eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.
Isaías 64.8: 64.8 Mas agora, ó SENHOR, tu és nosso Pai, nós somos o barro, e tu, o nosso oleiro; e todos nós, obra das tuas mãos.
A vida cheia do Espírito Santo tem um preço. Homens e mulheres de Deus pagaram e ainda pagam um alto preço para uma vida plena da pessoa do Espírito Santo.
Hoje veremos o terceiro passo para a plenitude do Espírito Santo :
3º Passo: Uma Plena submissão
Quem foi a pessoa mais plena do Espírito Santo nessa terra? Foi o mais obediente dessa terra, aquele que não pecou.
O próprio Senhor Jesus.
· Lc 2.51: ” E desceu com eles para Nazaré; e era-lhes submisso. Sua mãe, porém, guardava todas estas coisas no coração” .
· Esse versículo refere-se a Jesus na sua infância com 12 anos, quando seus pais o encontraram no templo, ouvindo e interrogando os doutores na Lei. E o texto faz uma referência a obediência de Jesus aos seus pais: que ele era-lhes submisso. Jesus, mesmo sendo Deus, vivia o principio da submissão na sua vida e no relacionamento com seus pais.
Sendo submisso aos pais, Jesus nos ensina que isso nos leva a sermos submissos também a Deus.
· Além de ser submisso aos seus próprios pais terrenos, ele foi nessa terra, submisso ao Pai celeste: João4.34 Disse-lhes Jesus: A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra.
Enfim, a vida de Jesus e seu nascimento como homem nessa terra foi uma vida de submissão a vontade do Pai celeste.
Diante daquilo que ele haveria de passar no seu sacrifício por nós ele, em oração exclamou ao Pai: Mt 26.39b: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres.
Filipenses 2: 5-8
“ 5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; 7 antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, 8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz”
O texto lido fala do sentimento que deve estar em nós. O mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus. A tradução Bíblica NVI, traduziu o vrs 5 e 6 de uma forma mais clara: “ Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, 6 - que, embora sendo Deus não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se”
E o versículo 8 nos fala dessa total submissão de Jesus à vontade de Deus:
“...tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.”
A obediência de Jesus Cristo sempre foi muito marcante.
Em Mt 6.39, quando próximo de sua crucificação, do sacrifício pelos nossos pecados ele disse: Mt 26.39b: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres.
Jesus como homem já sentia o peso de seu sacrifício, porém ele disse:” não se faça a minha vontade, e sim a tua.”
Em outras palavras ele diz: “Pai eu sei que vai ser difícil, mas eu estou disposto a fazer o que o Senhor quer.”
Quantos de nós estamos declarando esse tipo de obediência?
Creio que esse ato de Jesus, foi a uma das decisão mais difíceis de sua vida. Mas ele optou pela obediência.
Ser cheio do Espírito Santo é optar pelo caminho da obediência, da submissão.
Nada é tão grato ao coração de Deus por parte de seus filhos como a obediência. O Espírito Santo quer encontrar vidas inteiramente submissas, obedientes para que ele possa encher. Enquanto há rebeldia, insubmissão, desobediência O ESPÍRITO Santo não pode operar em toda a sua amplitude, poder e graça. Submissão é chegarmos ao ponto de dizermos; “não seja como eu quero, e sim como tu ( Senhor)queres”.
Façamos agora uma sondagem dos nossos corações e permitamos que o Senhor nos mostre em que áreas ainda somos duros, rebeldes, desobedientes e insubmissos.
Já vimos três passos para a plenitude do Espírito Santo : 1º passo: Um total esvaziamento; 2º passo : Um total quebrantamento 3º Passo: uma Plena submissão
Agora veremos o 4º passo para a Plenitude do Espírito Santo
4º passo : Uma entrega total ( Salmo 37.5)
“Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará”.
Parece incrível, mas o homem tem estado em guerra com Deus.
Entrega é o mesmo que levantar uma bandeira branca, é dizer a Deus: “Senhor eu me rendo”. No hinário salmos e hinos temos a letra de um bonito hino, n 448 que diz: “ Salvador eu hoje venho me render, só por ti vencido poderei vencer”.
É só quando somos vencidos que Deus opera em nós todos, os seus lindos propósitos. Certa vez o Senhor em forma humana lutou com Jacó no vale de Jaboque, e para que Jacó fosse abençoado, 1º ele teve que ser vencido. Certa vez o Senhor Jesus, depois de já haver subido aos céus, em Atos 9, veio ao encontro do perseguidor dos Cristãos chamado (Saulo), que ao encontrar-se com Cristo caiu por terra, foi vencido por Cristo, e levantou-se como cristão. A vida de Saulo( Paulo) só pode ser mudada quando por Cristo foi vencida, ele só foi um homem cheio do Espírito Santo quando Cristo o venceu no caminho de Damasco.
Às vezes é preciso que Deus nos leve ao chão, ao pó, até que reconheçamos nossa insignificância e então nos entreguemos a ele.
Entregue-se totalmente ao Senhor, para ser cheio do Espírito Santo.
Diz uma ilustração que:
“Certa vez um pregador falava sobre a necessidade de entregarmos nossas vidas ao Senhor, e convidou aqueles que queriam entregar-se ao Senhor para irem à frente, algumas pessoas tocadas e comovidas vieram a frente, vencidas pelo Espírito Santo, entre elas estava um cadeirante, um homem que havia perdido as duas pernas, e perguntou ao pastor: - “Pastor, Deus aceita um homem pela metade?” E o pastor respondeu:-“Deus aceita um homem pela metade que se entrega por inteiro, mas não aceita um homem inteiro que se entrega pela metade”.
Uma vida plena do Espírito Santo exige uma entrega total a Deus, sem reservas. Deus não aceita ninguém que se entregue pela metade.
O hino que conhecemos bem “ em fervente oração” nos diz: “Quando tudo perante o Senhor estiver, e todo o teu ser ele controlar, só então hás de ver que o Senhor tem poder, quando tudo deixares no altar”.
Estar no altar é o mesmo que dizer a Deus:”Meu corpo, meus bens, meu tempo, minha vida são teus Senhor”. No Antigo Testamento o animal era colocado no altar e era todo queimado, isto era um holocausto. Deus nos quer assim também, totalmente entregues.
Como o Espírito Santo vai encher uma vida enquanto ela não estiver toda entregue a ele?
O Espírito Santo trabalha com pessoas, que como barro, ficam à disposição do Oleiro.
Se queremos uma vida cheia do Espírito Santo há um preço. Vale a pena pagá-lo. Quantos desejam viver tal experiência?

A plenitude do Espírito Santo (3a Parte)

Atos 2.1-4
Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar;
2 de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. 3 E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles. 4 Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.
O texto que lemos hoje, fala da descida do Espírito Santo de Deus sobre a vida dos discípulos do Senhor, isto aconteceu dez dias depois de o Senhor Jesus haver subido aos céus. Aconteceu na festa Judaica de pentecostes, quando Jerusalém estava cheia de Judeus de todas as regiões de Israel, nesse dia, depois da vida do Espírito Santo sobre a igreja houve um acréscimo de mais de 3000 pessoas, que se converteram a Cristo e que foram batizadas.
O que destacamos no texto de hoje é que o espírito Santo não apenas desceu sobre os seguidores de Cristo cumprindo a promessa, mas ele encheu os seguidores do Senhor, v.4 nos diz: . 4 Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.
O propósito do Senhor Jesus, não é apenas nos dar o seu Espírito, como quando o recebemos como nosso Salvador, mas sim é nos encher do Seu Espírito: Efésios 4.10:”Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas”. Lembramos de efésios 5.18, quando o apostolo Paulo nos orienta: E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito,
O termo “Plenitude” quer dizer: cheio, completo, inteiro, perfeito.
O propósito de Deus para seus filhos é que todos sejam cheios, plenos do Espírito Santo.

Alguns passos a serem dados na busca e obtenção desta bênção:
1º passo: Um total esvaziamento (Rm 7.8 e 21-25)
Precisamos de um total esvaziamento do nosso ego e dos nossos pecados

2º passo : Um total quebrantamento
Jr 18. 6 Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? — diz o SENHOR; eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.
Isaías 64.8: 64.8 Mas agora, ó SENHOR, tu és nosso Pai, nós somos o barro, e tu, o nosso oleiro; e todos nós, obra das tuas mãos.
3º Passo: Uma Plena submissão (Obediência)
4º passo : Uma entrega total
( Deus não aceita um homem inteiro que se entrega pela metade), precisamos ser vencidos por Deus.
5º passo: Uma firme perseverança
Lucas 24.49 Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder
Antes de subir aos céus, o Senhor Jesus prometeu aos discípulos a vinda do Espírito Santo (poder), mas eles deveriam permanecer em Jerusalém até receber esse revestimento de poder que é a plenitude do Espírito Santo. Essas duas palavras permanecei e até, nos dão uma clara idéia de perseverança. Perseverar é permanecer em oração, permanecer confiando, permanecer louvando, não desistir. Até – fala da recompensa dessa perseverança.
Atos 1.14 e 15: Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele. 15 Naqueles dias, levantou-se Pedro no meio dos irmãos (ora, compunha-se a assembléia de umas cento e vinte pessoas) e disse:
O grupo de cento e vinte pessoas perseverou em Jerusalém, ficou no Cenáculo cerca de dez dias. Quando estamos buscando uma vida cheia do Espírito Santo é necessário que perseveremos, nas orações, nos louvores, nas buscas , nas vigílias noturnas ou na madrugada.
O profeta Eliseu quis a porção dobrada do espírito de Elias ( Espírito Santo que estava sobre Elias) ele perseverou, não se apartou de Elias até ser Elias arrebatado, e então recebeu da sua unção. Isaías 35.3 Fortalecei as mãos frouxas e firmai os joelhos vacilantes.
Estamos com as mãos frouxas e joelhos vacilantes, temos desistido facilmente do propósito de buscar a plenitude do Espírito Santo?
5º Passo para a plenitude do Espírito Santo em nós é uma firme perseverança
6º passo Vida em Santificação
Josué 3.5 Disse Josué ao povo: Santificai-vos, porque amanhã o SENHOR fará maravilhas no meio de vós.
O povo de Israel, após quarenta anos de peregrinação no deserto (uma geração) o povo que estava com Josué, filho do povo que andou com Moisés, estão no limite da terra prometida, prontos para entrar no lugar que Deus lhes havia preparado. E chegaram ao rio Jordão.
Para conquistar as cidades adiante, a terra prometida, o povo, mais de 2 milhões de pessoas, teria que passar o Jordão. Mas, o rio estava cheio v.15 diz:” 15 e, quando os que levavam a arca chegaram até ao Jordão, e os seus pés se molharam na borda das águas (porque o Jordão transbordava sobre todas as suas ribanceiras, todos os dias da sega),
Santificai-vos – Para Israel ver as bênçãos de Deus deveria santificar-se. Deixar os pecados e preparar-se para ver as bênçãos de Deus. Este era o preço exigido pelo Senhor naquela hora, e também é nas nossas vidas.
O Espírito Santo não habita com o pecado, e para que Le nos encha, devemos nos santificar.
Alguém poderá argumentar dizendo que a santificação é fruto da plenitude, mas ela não é só isso, é também um requisito para a plenitude.
Mas o queremos hoje aqui colocar é a santificação como uma vida que está sendo colocada a parte para que Deus possa enche - lá.
Antes de o povo atravessar o Jordão e entrar na terra prometida o Senhor exigiu que o seu povo se santificasse. Para uma grande bênção exige-se uma grande preparação.
No desafio de Elias aos profetas de Baal, antes do profeta pedir a Deus fogo, colocou o altar em ordem (1 Rs 18.30) .
Nosas vidas , como novas criaturas que somos, não podem mais viver no pecado, estamos no mundo, mas não somos do mundo. É preciso colocar o altar em ordem para que o fogo caia. ( vida) ( casamento) ( família)
Quando começamos a buscar a plenitude do Espírito Santo também começaremos a rever algumas coisas tais como:
· Leituras
· Musicas
· Diversões
· Vestimentas
· Uso do dinheiro
· Amizades
· Lugares que freqüentamos etc.
Conclusão
Ser cheio do Espírito Santo não é mérito nosso. Mas precisamos também estar no lugar onde Deus quer que estejamos para recebermos da plenitude do Espírito Santo. Deus não vai nos encher se vivermos de qualquer forma e fazermos qualquer coisa, mas sim vi nos encher se seguirmos os passos certos para isso.

1º passo: Um total esvaziamento (Rm 7.8 e 21-25)
Precisamos de um total esvaziamento do nosso ego e dos nossos pecados
2º passo : Um total quebrantamento
3º Passo: Uma Plena submissão (Obediência)
4º passo : Uma entrega total ( Deus não aceita um homem inteiro que se entrega pela metade), precisamos ser vencidos por Deus.
5º passo: Uma firme perseverança
Lucas 24.49 Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder
6º passo Vida em Santificação
5 Disse Josué ao povo: Santificai-vos, porque amanhã o SENHOR fará maravilhas no meio de vós.