Pesquisar este blog

sábado, 20 de novembro de 2010

A mão de Deus

1 Pe 5.5-7
Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; outrossim, no trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça. 6 Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, 7 lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.
Introdução
Numa cidade, dessas de transito intenso com caminhões, ônibus, carros e motocicletas num grande vai-e-vem, um pai procurava atravessar uma avenida, segurando a mão da filha de sete anos. Depois de alguns minutos de espera e de indecisão, se dava ou se não dava para atravessar, o pai conseguiu atravessar ao outro lado da avenida tendo sempre a filha segura em sua mão. E depois de feita aquela travessia, a garotinha comentou: “Papai, aquele edifício ali, tem 10 andares. Eu contei direitinho!” Como a menininha conseguiu essa despreocupação, visto o perigo da rua e dos carros? …ah! Ela estava segura na mão do pai! Não estava preocupada, mas submissa a direção que seu pai dava, através de sua forte mão.O v.6 fala da mão de Deus: “ Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte“.
QUE SIGNIFICA A MÃO DE DEUS? A mão de Deus é a mão protetora, é a mão que abençoa. É a mão do Pai que ama a seu filho e que o guia pelos caminhos corretos. Um pai, em seu verdadeiro juízo, não deseja que algo ruim ocorra a seu filho, por isso, procura levá-lo pelos caminhos corretos, pelos caminhos em que não se ache nada em que o filho possa tropeçar, cair e se perder. O filho, então, tem essa sensação de paz e de tranqüilidade: ele caminha por lugares em que nunca andou, mas confia na mão do pai que o segura e guia. O Senhor está falando em Sua Palavra, da potente mão, da poderosa mão de Deus – mão que nos segura e dá proteção. E o que o Senhor diz, nesse v.6, é que nós devemos ser humildes e nos submeter debaixo da poderosa mão de Deus. Isso se dá por meio da humilhação espontânea (oração), de nossos corações declarando total dependência de sua mão. E quando Deus fala dessa sujeição, desse nosso humilhar-se debaixo da sua poderosa mão, o Senhor está dizendo: “confie em mim, porque com minha poderosa mão Eu sei o que faço, Eu cuido de você”.
Pedro nos ensina sobre a submissão aos mais velhos e está nos esclarecendo a importância de sermos humildes diante de Deus, e deixarmos a ansiedade sobre o Senhor. Toda a ansiedade é lançada sobre o Pai, enquanto nós ficamos livres, porque Ele sabe o que fazer. É assim que pode se dar conosco também, nós podemos desfrutar de paz, quando nos colocamos debaixo da mão de Deus. Vejamos então dois ensinamentos:
1) A MÃO DE DEUS OPERA (vers. 6)Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte. Para sermos honrados, pela mão de Deus, no tempo certo ou exaltados no tempo devido, é preciso que nós nos sujeitemos humildemente debaixo da mão de Deus. Então, a mão de Deus para operar em nosso favor, precisa que estejamos dispostos a nos agarrar nela. E não deveríamos encontrar dificuldade para nos agarrarmos à mão de Deus e nos humilharmos debaixo dela.
Deus está dizendo para que você não tema, para que não esteja ansioso… Ele está dizendo para você esperar, confiar nEle, porque Ele é o teu Pai amoroso.. que tem cuidado de você: “lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós”(v.7). Para Moisés, Deus disse: “…Ter-se-ia encurtado a mão do Senhor?”. (Nm 11.23). E o profeta Isaías anunciou: “Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar…”.
A mão de Deus te levará a todo o bem. A mão de Deus estará contigo. Ele quer o teu bem!
2) A MÃO DE DEUS nos levanta . Em 1Pd 5.6, diz que a mão de Deus nos promove, nos exalta. Está escrito: “para que ele, em tempo oportuno, vos exalte,”
Se humilhando debaixo da poderosa mão de Deus, fazendo isso, tarde ou cedo, você alcançará posição de honra, você será exaltado, diante dos inimigos que se levantam contra ti. O Senhor diz que te exaltará, ainda que você não tenha forças, porque você está segurado pela mão de Deus, Ele te exaltará! Agora, no reino de Deus, para ser levantado, muitas vezes é preciso estar caído.
Foi assim com a vida de José quando Deus lhe deu uma visão de liderança. Seus irmãos o venderam, seu senhor o prendeu. Mas Deus o conduziu até o governo do Egito. Então, humilhe-se debaixo da mão de Deus. Is 41.13 “Porque eu, o SENHOR, teu Deus, te tomo pela tua mão direita e te digo: Não temas, que eu te ajudo. “
Conclusão
Se uma criança pequena, ao atravessar a rua, tentar ela, por si só segurar na mão de seu pai, pode ser que sua pequena mão se solte na hora do perigo. Mas , se o pai pegar na mão da criança não haverá o que temer, pois a mão do pai é grande, forte, produz segurança. Assim é a a mão de Deus.A mão de Deus opera e nos levanta.
Que a nossa oração seja a do Hino 153 estrofe 1:
“Com tua mão segura bem a minha, pois eu tão frágil sou , ó Salvador,Que não me atrevo a dar jamais um passo Sem teu amparo, Cristo, meu Senhor!”

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

UMA EDUCAÇÃO SEXUAL SEM VALORES MORAIS CRISTÃOS

O Governo Federal, através dos PCNs propõe que a escola informe e discuta os aspectos relacionados à orientação sexual, buscando, a isenção de valores dos educadores. A idéia é que as crianças decidam por si mesmas seu comportamento. Por exemplo:“Na discussão sobre a virgindade entre um grupo de alunos de oitava série com seu professor abordam-se todos os aspectos e opiniões sobre o tema, seu significado para meninos e meninas, pesquisam-se suas implicações em diferentes culturas, sua conotação em diferentes momentos históricos e os valores atribuídos por distintos grupos sociais contemporâneos. Após essa discussão é uma opção pessoal do aluno tirar (ou não) uma conclusão.”
A educação sexual abrangente tem permitido que educadores sexuais chamados isentos de valores e moralmente neutros, incluindo o Governo Federal atual, ensinem que o aluno reconheça como determinações culturais as características socialmente atribuídas ao masculino e ao feminino, e não como um ato criativo de Deus (cf. Gn 1:27). Fazer isso com o endosso da autoridade do Estado e da escola não é de fato isenção de valores: significa, na verdade, doutrinação. Veja o que o presidente Lula pronunciou primeiro plano da América Latina para conter a disseminação do HIV entre as mulheres: “Temas como o uso de preservativo não são debatidos por puro preconceito ou porque a mãe, o pai ou a igreja não gostam. Vamos fazer o combate à hipocrisia no país. Preservativo tem que ser doado e ensinado como usar. Sexo tem que ser feito e ensinado como fazer, somente assim teremos um país livre da AIDS. [...] Não tem como carimbar na testa de um adolescente quando é momento de começar a fazer sexo”. (O Dia online, 2007).
Será que os valores sexuais ensinados nas escolas são os mesmos valores que Deus propõe em sua palavra?
“O Governo Federal elaborou e distribuiu uma cartilha para estudantes de escolas públicas de 13 a 19 anos. Uma “agendinha” com dicas sobre beijos, sedução, masturbação e saúde. Polêmica, a cartilha inclui até uma lista a ser preenchida com as melhores “ficadas”(relacionamentos breves entre os jovens). Na parte sobre beijos, a cartilha orienta: “beijar muitos desconhecidos numa única noite não é tão bom assim” pelo risco de doenças. Mas compara o beijo ao chocolate por “aguçar todos os sentidos” e “liberar endorfinas”, com a vantagem de ainda “queimar calorias”, ao contrário do doce. O material faz parte do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas. A primeira tiragem teve 40 mil exemplares e o governo pretende encomendar 400 mil cópias adicionais. (SUWWAN, 2010)”
A Bíblia tem muito a dizer sobre o sexo. O sexo é importante. Está intimamente entrelaçado com a obra da criação. O sexo, em si mesmo, não é pecaminoso. Pode ser expressão de amor e de beleza na vida, mas tem que ser praticado à luz Bíblia. O assunto é honroso (Hb 13:4), desde que esteja em conformidade com a vontade de Deus, que o deu. Biblicamente, a sexualidade foi estabelecida para a liberdade. Liberdade, porém, não significa autonomia para orientar e assumir relações sexuais fora dos padrões de Deus. Liberdade também não é sinônimo de promiscuidade. O corpo humano foi feito para a liberdade. As pessoas encontrarão liberdade sexual (ou em qualquer outra área) quando cumprirem o propósito da criação.
O sexo é uma dádiva de Deus para ser vivido apenas dentro do casamento, fora do casamento o sexo é destrutivo e doentio. Então, queridos pais que lêem esse artigo: A bíblia é clara em dizer: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” ( Pv 22.6). Muitas vezes temos terceirizado a educação dos nossos filhos. Tenhamos um diálogo aberto com eles mostrando o que a palavra de Deus ensina sobre o querer de Deus para a vida conjugal. O teólogo Agostinho já disse: “Longe de Deus só há destruição e miséria” .
Deus abençoe sua vida. Pr Welinton.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Crente Espírita?

Josué24.15 Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.
Is 8.19 e 20 ( Versão Corrigida) Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes; -- não recorrerá um povo ao seu Deus? A favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos? 8.20 À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, nunca verão a alva.
Is 8.19 e 20
(Linguagem de Hoje ) — Algumas pessoas vão pedir que vocês consultem os adivinhos e os médiuns, que cochicham e falam baixinho. Essas pessoas dirão: “Precisamos receber mensagens dos espíritos, precisamos consultar os mortos em favor dos vivos!Mas vocês respondam assim: “O que devemos fazer é consultar a lei e os ensinamentos de Deus. O que os médiuns dizem não tem nenhum valor.”
Muitas vezes me preocupo como pastor, ao visitar pessoas que são crentes, e algumas vezes lideres na igreja, mas que são fascinados em novelas. mas, você me pergunta, qual é o problema das novelas? Eu diria que novela não teria problema, mas o problema é o que elas ensinam e pregam dia a dia omeopáticamente nas mentes das pessoas, que muitas vezes estão acompanhadas com crianças na sala, que assistem a tudo quanto as novelas pregam, principalmente quando elas tem apresentado, além de conteúdo imoral, sensualidade, adultério, ensinamentos espíritas que distancima-nos da presença do Senhor. Por favor, meu querido noveleiro, não deixe de ler o restante desse artigo, pois o que vou postar agora é uma reportagem secular, que não tem cunho religioso e que concorda comigo nesse artigo:
""Escrito nas Estrelas" chegou ao fim na sexta-feira (24). A novela de Elizabeth Jhin, que teve o capítulo final reprisado no sábado (25), é apenas mais um exemplo de obra ficcional que traz a temática espírita como carro-chefe. A indústria cultural, tanto da TV quanto do cinema, tem aproveitado da expansão do espiritismo usando o tema em diversas produções.
Se você tem ou já teve a impressão de ouvir falar muitas vezes sobre isso ultimamente, saiba que não é somente mera coincidência. Pode-se dizer até que há um levante espírita em curso no entretenimento do nosso país. Só para se ter uma ideia, o Brasil, de acordo com dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem 2,3 milhões de pessoas que se declaram espíritas ou simpatizantes do segmento. Os adeptos, inclusive, questionam esses número, alegando que são menores do que a realidade.
E se hoje o país é considerado uma das maiores potências espíritas do mundo, grande parte dos méritos é, sem dúvida, atribuída ao mineiro Chico Xavier, considerado o maior médium desde Allan Kardec, tido como o “fundador“ da crença. Há quem diga, inclusive, que Chico teria sido a reencarnação de Kardec. Ele, porém, nunca negou, mas também nunca afirmou nada.
Falar da vida após a morte, tema que já inspirou as novelas “A Viagem” (1994), “Anjo de Mim” (1996), “Alma Gêmea” (2005), “O Profeta” (2006) e agora, a mais recente “Escrito nas Estrelas”, voltou com força total em 2010. Abordar o assunto pode fornecer um certo alívio à principal angústia humana, que é a da morte, sugerindo que a vida pode não terminar com a morte fisica, da matéria.
Em “Escrito nas Estrelas”, por exemplo, o espírito do personagem vivido pelo jovem ator Jayme Matarazzo morreu no primeiro capítulo, mas circulou ao longo de toda a trama. Para Pedro Vasconcelos, um dos diretores da novela das 18 horas, trabalhar com a espiritualidade sempre será instigante para o público justamente pelas perguntas sem respostas.
“O povo brasileiro é, sem dúvida, muito religioso e, por isso, ele gosta de ver histórias bem escritas e bem dirigidas sobre o tema. Sem falar que tudo que está relacionado com vida após a morte parece que desperta mais interessa, de fato, a todos nós. Há uma curiosidade natural já do ser humano em saber o que rola do lado de lá”, refletiu, em entrevista ao Famosidades.
Mesmo sendo católica, a autora Elizabeth Jhin mostrou ao público um universo criado a partir de elementos espíritas. Ela afirmou acreditar na existência de um outro plano. "Estou apaixonada pela busca de entender, seja em qualquer religião, essa transcendência que há entre os mundos", confessou a autora. [Fonte: msn Entretenimento]
Postado por: Professor Jorge Schemes Data:
Segunda-feira, Setembro 27, 2010 "
Será que estamos mesmo servindo somente ao Senhor Deus, permitindo que conteúdo ligado ao espíritismo seja inserido em nossas mentes, e em nossos filhos? "Mas vocês respondam assim: “O que devemos fazer é consultar a lei e os ensinamentos de Deus. O que os médiuns dizem não tem nenhum valor".”(Isaías 8.20)
Agora, EU NÃO SEI QUANTO A VOCÊ: " Mas eu , e minha casa serviremos ao Senhor".
Lembre-se: A DECISÂO é sua!
Você tem o controle nas mãos!!
Pr Welinton

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

O compromisso de seguirmos a Cristo


Jo 8.31 Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos;
Lc 9.23: Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me.
A falta de compromisso atinge muitas áreas de nossa vida.
O compromisso é importante. O dicionário Aurélio define "comprometer" como: implicar, envolver, dar como garantia, empenhar, e "comprometer-se" como assumir responsabilidade, obrigar-se. Isso quer dizer que devemos comprometer nossas vidas com Cristo Jesus. Dando-lhe nossas vidas em totalidade.
Quando comprometemos nossa vida com Deus, estamos submetidos à sua vontade. Aos judeus que tinham crido nele, Jesus disse: "Se vocês obedece­rem às minhas palavras, serão de fato meus seguidores" (Jo 8.31). E a todos Nós Jesus declarou o que está em Lucas 9.23 “ Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome sua cruz e siga-me” essas duas palavras de Jesus são expressões diferentes do mesmo assunto: Compromisso. Seguir a Jesus envolve plenamente essa duas palavras, obediência a palavra e a negação da nossa prórpia vontade, o tomar a cruz, e viver como Jesus viveu.
O que envolve o compromisso de seguirmos a Cristo?
1)Envolve vencermos nossas barreiras pessoais. Lucas 9.57-62
57 Indo eles caminho fora, alguém lhe disse: Seguir-te-ei para onde quer que fores.
58 Mas Jesus lhe respondeu: As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça. 59 A outro disse Jesus: Segue-me! Ele, porém, respondeu: Permite-me ir primeiro sepultar meu pai. 60 Mas Jesus insistiu: Deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos. Tu, porém, vai e prega o reino de Deus.
61 -Outro lhe disse: Seguir-te-ei, Senhor; mas deixa-me primeiro despedir-me dos de casa.
62 Mas Jesus lhe replicou: Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus.
Neste texto do evangelho de Lucas notamos que Jesus encontra-se na sua caminhada com algumas pessoas que são de alguma forma colocadas diante do compromisso de seguir a Jesus, mas que diante das barreiras pessoais acabaram por não seguir a Cristo.
O 1º deles, chega-se a Jesus e parece que ele está realmente disposto para seguir a Jesus: Seguir-te-ei para onde quer que fores.
Mas, quando Jesus lhe descreve as condições do seu ministério, ele simplesmente sai de cena e deixa a Jesus, Jesus afirma: As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça. O ministério de Jesus não apresentava luxo ou conforto, por muitas vezes dormiu ao relento, ou em grutas, ou em campos, muitas noites no monte orando, depois de um cansativo dia de curas, pregações e milagres. E aquele que afirmava querer seguir a Jesus, logo abre mão, pois seu coração estava preso no conforto e naquilo que era material em sua vida.
A 2ª pessoa deste relato tem no seu coração a barreira da tradição, e quando Jesus o convida para seguir, ele quer cumprir primeiramente uma tradição de sua cultura, que o impedia de sair de casa antes de falecer o seu pai. É a barreira da tradição.
A 3ª pessoa deste relato, também se oferece para seguir a Jesus, mas primeiramente pede para despedir-se dos de casa, esse poderia até mesmo seguir a Cristo , mas seu coração sempre colocaria em primeiro lugar o desejo de sua família – É a barreira familiar.Há outras barreiras pessoais que nos impedem de ter com Jesus um verdadeiro compromisso. Como o buscar primeiramente as riquezas e depois a Deus, como aquele jovem rico que chegou a Jesus, conhecendo a lei, os mandamentos, mas não estava disposto a abrir mão do seu dinheiro para ter Jesus em 1º lugar e herdar a vida eterna.
Que barreiras estão dentro de nós, nos impedindo de ter um verdadeiro compromisso com Jesus?
A barreira material?
A Barreira das nossas tradições?
A barreira de fazer a vontade de familiares que não servem a Deus; em vez de fazermos a vontade de Deus?
A barreira das riquezas?
Quem sabe outras barreiras pessoais, como comodismos, desinteresse, amizades, prazeres do mundo?

Quando Jesus apresentou as condições do discipulado, não temos mais notícia desses que queri­am ser seus seguidores.
O que envolve o compromisso de seguirmos a Cristo?
2) Envolve disposição de sofrermos por Cristo (1 Pe 4.1)
“Ora, tendo Cristo sofrido na carne, armai-vos também vós do mesmo pensamento; pois aquele que sofreu na carne deixou o pecado”.
NVI :” Portanto, uma vez que Cristo sofreu corporalmente
armem-se também do mesmo pensamento(de sofrer corporalmente) pois aquele que sofreu em seu corpo rompeu com o pecado”.
Estamos dipostos a sofer por amor a Cristo? Por defender sua causa, pele nossa fé?
O texto nos ensina que assim como Cristo sofreu , também devemos nos armar do pensamento que também sofreremos por Cristo.
Isso é parte de nossa armadura e é tão essencial para nós como a armadura sobre a qual lemos em Efésios 6. Por não termos essa disposição ou mentalidade é que constatamos que o inimigo penetra e nos derrota justa­mente quando não queremos sofrer. Em decorrência, fa­zemos o possível para quebrar nosso compromisso.
Frank Dietz conta em seu livro : “A pessoa que Deus usa” que certa jovem aderiu há uma missão em um navio durante dois anos. Havia sido muito ativa em sua igreja e tinha feito um trabalho responsável. Enquanto estava no na­vio, teve de passar um bom tempo lavando pratos.Todas as noites, no quarto, ela se lamentava das mãos de lavadora de pratos. Reclamava que não entrara no navio para lavar pratos etc. Uma noite, quando se queixava a Deus a respei­to de suas mãos, de como estavam vermelhas e machucadas, e pensava como poderia escapar do com­promisso, o Senhor falou com ela: "Olhe para as minhas mãos..."
Foi esse um momento de virada na vida dela. Ela deu-se conta de como o Senhor tinha sofrido em favor dela.
A mensagem do Senhor sempre tem sido: Morri na cruz por ti, que fazes tu por mim?”
O que envolve o compromisso de seguirmos a Cristo?
3) Envolve Sabermos o que realmente é seguirmos a Cristo 1 Coríntios 4.8-13.

8 Já estais fartos, já estais ricos; chegastes a reinar sem nós; sim, tomara reinásseis para que também nós viéssemos a reinar convosco.
9 Porque a mim me parece que Deus nos pôs a nós, os apóstolos, em último lugar, como se fôssemos condenados à morte; porque nos tornamos espetáculo ao mundo, tanto a anjos, como a homens. 10 Nós somos loucos por causa de Cristo, e vós, sábios em Cristo; nós, fracos, e vós, fortes; vós, nobres, e nós, desprezíveis. 11 Até à presente hora, sofremos fome, e sede, e nudez; e somos esbofeteados, e não temos morada certa, 12 e nos afadigamos, trabalhando com as nossas próprias mãos. Quando somos injuriados, bendizemos; quando perseguidos, suportamos; 13 quando caluniados, procuramos conciliação; até agora, temos chegado a ser considerados lixo do mundo, escória de todos.
Temos IDÉIAS ERRADAS DO QUE SIGNIFICA SEGUIR A CRISTO
Parece que pensamos que, ao seguirmos a Cristo, não teremos nenhum problema. Não compreendemos como o Senhor constrói o caráter em nós. Não é assim que não teremos problemas, porque os temos. Na reali­dade, provavelmente passamos por mais problemas (por­que Satanás é contra nós), mas temos uma solução para nossos problemas. É isso que faz a diferença.
Há uma tendência para pensar que, se seguimos a Cristo e as coisas são duras e não se resolvem, isso não pode ser de Deus. É essa forma de pensamento que conduz a muitas idéias errôneas sobre o discipulado.
"Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imi­tadores" (1 Co 4.16, ARA).
Neste texto Paulo nos está dando uma idéia do que significa seguir a Cristo, Depois de descrever tudo pelo que ele e os outros apóstolos passaram, ele tem a audácia de dizer, no v. 16, que insiste para que os coríntios o imitem.
Sabemos que temso aflições nessa terra, mas o que dizer de nossos irmãos e irmãs em algumas das regiões difíceis do mundo, como o Sudão,Eritréia, Azerbajão, Pazaquistão onde atu­almente estão sendo martirizados por amor a Cristo? São tirados das casas e lançados no deserto sem comida, água ou proteção das intempéries, outros presos , maltratados e mortos.
Não... Temos de compreender o que significa se­guir a Cristo. Agora temos sofrido . Mais tarde ha­veremos de reinar, mas agora, como ao apóstolo Pau­lo, cabe-nos completar os sofrimentos de Cristo. Cristo sofreu e morreu na cruz. Agora ele reina. É assim que ocorre no presente com a igreja. Sofremos agora, mas mais tarde reinaremos.
O verso 13 diz em seu final: “ temos chegado a ser considerados lixo do mundo, escória de todos.”
Ser Cristão implica muitas vezes em ser considerado lixo do mundo, escória de todos – Isso diante dos homens desta terra, mas você quem você é diante de Deus? Uma jóia, que dinheiro nenhum pode comprar, nem prata nem ouro equivalem ao teu valor diante de Deus, mas você vale o sangue de Jesus, que foi derramado para comprar-te do pecado para ser dele.
Então, o que você prefere- Eu prefiro ser lixo pro mundo, mas precioso pra Deus, comprado com sangue de Jesus.
Concluindo
Quando olho para o cenário evangélico atual, vejo uma grande ausência de compromisso. Aos judeus que tinham crido nele, Jesus disse: "Se vocês obedece­rem às minhas palavras, serão de fato meus seguidores" (Jo 8.31). E a todos Nós Jesus declarou o que está em Lucas 9.23 “ Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome sua cruz e siga-me”.
Tema: O Compromisso de seguirmos a Cristo
O que envolve o compromisso de seguirmos a Cristo?
1)Envolve vencermos nossas barreiras pessoais. Lucas 9.57-62
2) Envolve disposição de sofrermos por Cristo (1 Pe 4.1)
3)Envolve Sabermos o que realmente é seguirmos a Cristo