Pesquisar este blog

sábado, 16 de janeiro de 2010

Honrando ao Senhor


Honrando ao Senhor
“Honra ao Senhor com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordaram de vinho os teus lagares”
(Pv 3.9-10)

Temos aqui uma promessa de Deus, onde Ele fala do seu suprimento abundante na vida de seu povo. Isso não se aplica somente aos celeiros e lagares hoje, de forma literal, como no caso dos judeus daquela época, mas também podemos entender que Deus está se referindo há uma provisão abundante. A promessa de Deus é suprir as necessidades materiais de seus filhos. Contudo, isto não acontece de forma automática, essa promessa é condicional, depende que façamos a nossa parte.
O texto bíblico lido pode ser dividido em duas partes: o que nós temos que fazer, e o que Deus fará depois que fizermos a nossa parte. Cremos que quando dizimamos cumprimos com a nossa mordomia cristã, e sabemos que quando, além de dizimarmos ofertamos recebemos a promessa de sermos abençoados financeiramente. Mas existe uma forma correta de dizimarmos e ofertarmos. O texto está dizendo: ”HONRA”. O conselho que Deus nos dá por meio de Salomão é o de honrarmos ao Senhor com os nossos bens. Sabemos que o dízimo é a devolução de 10% daquilo que recebemos como salário, e as ofertas devem ser segundo a proposta de nossos corações. A questão no texto lido é que tanto no dízimo, quanto nas ofertas, o que está em foco é a manifestação da honra a Deus. Pode ser que seu dízimo, não seja tão alto em questões monetárias, mas você honra a Deus, dizimando corretamente.
Além dos dízimos, as ofertas também são instituição de Deus ( Ml 3.8), não são elas um substituto para o dízimo, mas algo além do dízimo. E quando ofertamos, o que vale é a verdadeira intenção de nossos corações. Em 2 Co 9.7 diz:”Faça cada um conforme resolveu em seu coração, não com tristeza, nem por necessidade; por que Deus ama ao que dá com alegria” Então, quando alguém oferta para obra de Deus, com tristeza, com pesar, não estará honrando ao Senhor, mas quando com alegria estará acionando o principio da honra e da bênção. Uma ação inversa a essa foi o caso de Ananias e Safira, que trouxeram uma oferta de alto valor, mas com a motivação errada e recheada de mentira; disseram que haviam trazido todo o dinheiro da propriedade que venderam, tentando enganar os apóstolos, quando na verdade trouxeram apenas parte dele. E o que aconteceu? Deus se agradou? Não. Deus os julgou pelo que fizeram. Deus não queria o dinheiro deles, mas a honra.
Portanto, Deus deseja ser distinguido de todas as demais coisas das nossas vidas, mesmo as que temos como mais preciosas. 1 Sm 2.30:” porque aos que me honram, honrarei, porém os que me desprezam serão desmerecidos.”[1] Pr Welinton Mehret
[1] Artigo baseado em :Luciano Subirá:Honrando ao Senhor com nossos bens 3ª Ed. 2007 Editora Orvalho.com