Pular para o conteúdo principal

A armadura de Deus


A armadura de Deus
Resistindo no dia mau.
Ef 6.10-18 –
10 Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; 12 porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. 13 Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. 14 Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. 15 Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; 16 embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. 17 Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; 18 com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos
Este texto nos ensina que estamos em guerra, e entendemos que nossa preparação para enfrentarmos vem do nosso relacionamento com Deus. É o nosso relacionamento que nos dará armamentos para enfrentarmos o dia mal.
Jesus nunca disse que não teríamos problemas nesse mundo, pelo contrário ele nos falou que teríamos aflições, conforme o evangelho de João capitulo seis, verso trinta e três:
(Jo 16:33). "Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo. "
Vemos que no mundo passamos por aflições, então Jesus não está excluindo o fato de termos aflições em nossas vidas, porém essas aflições são passageiras, você entra nelas, mas não fica para sempre nelas, passa para o outro lado, por que ele venceu o mundo, toda a nossa vitória está nele. E é importante assim fortalecermos o relacionamento com o Senhor, para resistirmos no dia mau.
A nossa guerra não é contra o sangue e a carne. Não lutamos contra pessoas, ou instituições humanas, então contra quem lutamos? Oversículos onze e doze de Efésios seis, nos respondem:
v.11e12 “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; 12 porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.”
Note no texto a descrição de quem é o nosso adversário:
a) O diabo e suas ciladas (v. 11b);
b) Poderes e autoridades espirituais malignas (v. 12);
c) Dominadores (ou governos) estabelecidos na terra, por satanás,
d) Hostes espirituais malignas, que são castas de demônios (v. 12c).

1-Lutamos contra o Diabo – o general do exército inimigo, sua crueldade não tem parâmetros.
Primeira carta de Pedro cap.5 vers.8 :Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar;
No evangelho de João cap.10 vers. 10 Jesus disse: "O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. "
2-Lutamos contra o exército inimigo :
Principados- principado é aquele que tem dignidade de príncipe, autoridade imperial. E um principado também é um território sobre o domínio de um príncipe .São demônios ligados ao governo e domínios de regiões inteiras, mas especificamente norte, sul, leste e oeste. E são os mais poderosos abaixo do Diabo.
Potestades – termo associado ao poder e potência, força- príncipes das nações. Demonios ligados à idolatria de um país inteiro, acarretando maldições sobre aqueles que os servem.
Dominadores e hostes espirituais – Os Dominadores são governos de cidades e bairros ligados aos padroeiros locais.
2-Precisamos da armadura de Deus
Esses são os inimigos de Deus, e a nossa luta contra eles depende do uso da Armadura de Deus." Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. (v.13)
• Verdade ( v.14) "Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade."
• Justiça (v.14) "e vestindo-vos da couraça da justiça" Rm 5.1 Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo;"
• Preparação do evangelho da paz(v.15) "Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; "e Rm 5.1 está escrito que está paz é a restauração do nosso relacionamento com Deus: “paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo”
• Escudo da fé(V.16) "embraçando sempre o escudo da fé"
• O capacete da salvação (v.17) " Tomai também o capacete da salvação".
• A espada do Espírito (v.17) "que é a palavra de Deus ".
Vejamos com o Senhor Jesus usou a Espada do Espírito em Lucas cap. 4vers.1-13:

"Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi guiado pelo mesmo Espírito, no deserto,
2 durante quarenta dias, sendo tentado pelo diabo. Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome. 3 Disse-lhe, então, o diabo: Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão. 4 Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem. 5 E, elevando-o, mostrou-lhe, num momento, todos os reinos do mundo. 6 Disse-lhe o diabo: Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. 7 Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua. 8 Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto. 9 Então, o levou a Jerusalém, e o colocou sobre o pináculo do templo, e disse: Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo; 10 porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; 11 e: Eles te susterão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra. 12 Respondeu-lhe Jesus: Dito está: Não tentarás o Senhor, teu Deus. 13 Passadas que foram as tentações de toda sorte, apartou-se dele o diabo, até momento oportuno."
Jesus, quando tentado pelo Diabo, usou da Palavra de Deus escrita para o repreender e o Diabo foi embora.
A espada é arma de ataque quando conhecemos a palavra ,e também quando a lemos em voz audível repreendemos a ação de Satanás, contra nossas vidas.



  • Oração e suplica, -dependência e edificação. É através da oração e da suplica que nos colocamos na dependência do poder de Deus, nos colocarmos em suas mãos é a chave da vitória. Pois, apesar de revestidos da armadura de Deus, toda a vitória depende de Deus.

"Tende bom ânimo Ele venceu o mundo."


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trazendo a Arca da Aliança

Como trarei a mim a arca de Deus? Leonard Ravenhill(1907-1994) foi um escritor e evangelista cristão britânico que focalizava em assuntos como oração e avivamento. É mais conhecido por desafiar a igreja moderna e seu mais notável livro é “Por Que Tarda o Pleno Avivamento?” Através de seu ensino e de seus livros, Ravenhill abordou as disparidades que ele percebia entre a Igreja do Novo Testamento e a Igreja moderna e apelou para a adesão aos princípios do avivamento bíblico, transcrevo um dos capítulos do Livro “Por Que Tarda O Pleno Avivamento: “Na igreja moderna, a reunião de oração é uma espécie de Cinderela. Essa serva do Senhor é desprezada e desdenhada porque não se adorna com as pérolas do intelectualismo, nem se veste com as sedas da Filosofia; nem se acha ataviada com o diadema da Psicologia. Mas se apresenta com a roupagem simples da sinceridade e da humildade, e por isso não tem receio de se ajoelhar. O “mal” da oração é que ela não se acha necessariamente associada a grandes f…

Resgatando os valores perdidos no lar

Lucas 15.8-10
8 Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma, não acende a candeia, varre a casa e a procura diligentemente até encontrá-la?
9 E, tendo-a achado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque achei a dracma que eu tinha perdido.10 Eu vos afirmo que, de igual modo, há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende.
A parábola (ilustração) da dracma perdida faz parte do conjunto de parábolas que Jesus contou em Lucas 15 para ilustrar o amor de Deus pelos pecadores, a parábola da ovelha perdida, do dracma perdida e do filho pródigo. Nas três parábolas, Deus busca o que estava perdido, encontra o que estava perdido e celebra com grande alegria a recuperação do que estava perdido. Uma Dracma era uma moeda. Observa-se que a mulher descrita é uma camponesa pobre, e as dez moedas de prata, "provavelmente representam a poupança da família." [2] As moedas também poderião ser o dote da mulher, vestida como um ornamento, como u…

Mantendo o fogo de Deus aceso.

1 Samuel 3.1-4
3.1 O jovem Samuel servia ao SENHOR, perante Eli. Naqueles dias, a palavra do SENHOR era mui rara; as visões não eram freqüentes.
2 Certo dia, estando deitado no lugar costumado o sacerdote Eli, cujos olhos já começavam a escurecer-se, a ponto de não poder ver,
3 e tendo-se deitado também Samuel, no templo do SENHOR, em que estava a arca, antes que a lâmpada de Deus se apagasse, 4 o SENHOR chamou o menino: Samuel, Samuel! Este respondeu: Eis-me aqui!
Existia no tabernáculo, onde se adorava a Deus, um candelabro , com sete lâmpadas que deveriam sempre estar acessas. E também havia o altar de holocaustos, onde o fogo não poderia se apagar.
· Ex 27.20“Ordenarás aos filhos de Israel que te tragam azeite puro de oliveiras, batido, para o candeeiro, para manter uma lâmpada acesa continuamente” (Êxodo 27:20). –falando do candelabro
· Lv6 .12 e 13:“O fogo que está sobre o altar arderá nele, não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o h…