sexta-feira, 29 de maio de 2009

Visão transformada



Visão transformadora


Hc. 2.1-4
“1 Pôr-me-ei na minha torre de vigia, colocar-me-ei sobre a fortaleza e vigiarei para ver o que Deus me dirá e que resposta eu terei à minha queixa. 2 O SENHOR me respondeu e disse: Escreve a visão, grava-a sobre tábuas, para que a possa ler até quem passa correndo. 3 Porque a visão ainda está para cumprir-se no tempo determinado, mas se apressa para o fim e não falhará; se tardar, espera-o, porque, certamente, virá, não tardará. 4 Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé.”



Só podemos direcionar a nossa caminhada se sabermos, onde queremos chegar.Você não pode ser uma pessoa que anda sem rumo, pois você não chegará á lugar algum. O rumo a tomar fala da visão de onde se quer chegar. Quando você vai para a cidade vizinha , você vai tendo um alvo estabelecido ( resolver algum negócio, acertar algum documento, fazer compras, ou coisas assim). Você não pode sair do seu local, sem saber aonde quer chegar. Então em sua mente você tem que ter uma visão ( prévia) do que irá fazer.
É assim em todas as áreas das nossas vidas, seja na agricultura, nos negócios, mas também na família, na igreja e principalmente no relacionamento com Deus. Nós temos que ter uma visão, a respeito de onde queremos chegar na nossa relação com o Senhor Jesus, senão estaremos, perdidos( sem rumo) ou parados. E parar de crescer espiritualemnte é regredir. Precisamos estabelecer uma visão de vida. Estabelecer a visão é ajustar onde se quer chegar.
Através da visão percebemos os desafios que temos diante de nós para que se cumpra a visão.
Vários textos bíblicos falam sobre visão, sempre se referindo a um acontecimento concreto e real, na maioria das vezes a visão é uma das formas com que Deus se revela ao homem nas escrituras. Deus promete dar visão como manifestação da descida do Espírito Santo Jl 2.28:” E acontecerá, depois, que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão, e vossos jovens terão visões;”
É preciso entender que Deus tem uma visão para você .
Vamos analisar um pouco a visão recebida pelo profeta Habacuque.


Deus lhe deu um visão num tempo de caos ( confusão), de desespero, de corrupção e depravação moral e espiritual do povo. Ele recebe de Deus uma visão que mudaria sua vida.
O livro de Habacuque é uma conversa do profeta com Deus, onde o profeta se atreve a questionar a razão do sofrimento e da violência, e por que Deus estava permetindo isso acontecer. Na verdade isso era fruto da própria idolatria e feitiçaria no meio do povo de Deus. Deus estava enviando o povo caldeu (babilônico),Nabucodonosor e seu império para castigar o povo, os levando presos para babilônia onde viveriam ( viveram) setenta anos.
O questionamento de Habacuque é o seguinte:13 “ Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar; por que, pois, toleras os que procedem perfidamente e te calas quando o perverso devora aquele que é mais justo do que ele?” Então ele se coloca em uma torre de vigia espiritual (oração) e busca uma resposta, uma saída uma solução, uma visão. Pois é nos momentos de caos, que nós mais queremos uma visão pra dar rumo as nossas vidas e a nossa família. Ele recebe uma visão “O justo viverá por sua fé”, isto lhe dá entendimento e o torna capaz de enfrentar as dificuldades, sabendo da sua vitória garantida pela fé. Hc 3. 17-19 Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, 18 todavia, eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação. 19 O SENHOR Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente. E isso é um cântico proferido pelo profeta. Assim vemos que o livro de Habacuque consiste numa visão que transforma um lamento em canto.
A visão de Deus na sua vida vai transformar o seu lamento em cântico de louvor. O lamento é a visão humana, o cântico de louvor é o resultado da visão de Deus para as nossas vidas. Por isso precisamos sonhar os sonhos de Deus, precisamos da visão de Deus, pois ela sempre transforma nossa realidade. Precisamos de uma visão transformadora. Habacuque registrou a visão Hc 2.2 “Escreve a visão, grava-a sobre tábuas, para que a possa ler até quem passa correndo.”,a visão lhe dada é que o justo viverá pela sua fé.- hc 2.4- “ Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé.”
A visão que Deus nos dá é transformadora, pois traz: trasnformação individual, transformação familiar e transformação eclesiástica(igreja).

O que a visão transformadora de Deus nos traz?
1) Transformação individual (Gn17.1)
“Quando atingiu Abrão a idade de noventa e nove anos, apareceu-lhe o SENHOR e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda na minha presença e sê perfeito.”
O Senhor Deus ao confirmar a promessa feita a Abrãao de que ele seria pai de uma grande nação (Israel), lhe deu uma visão de fé individual, que é aplicada para cada um de nós para recebermos as bênção de Deus.
• Anda na minha presença (comunhão constante) a responsabilidade de ter um relacionamento com Deus, de oração, de jejum, de adoração e de louvor. A responsabidade de virmos aos cultos, de participarmos dos grupos de estudo, de termos trambém o nosso momento de oração e leitura da palavra diariamente.
• Sê perfeito (Santidade) O alvo de Deus para com seus filhos é que els sejam perfeitos.
• Mt 5.48 – “Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste. “
• 1 Co 6.18 “Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo.”
• Gl 2.19 e 20 – “19 Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou crucificado com Cristo; 20 logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.”

Só é possivel vivermos a visão transformadora de Deus em nossas vidas se a colocarmos em prática pela fé. É pelo poder de Deus que vc pode andar em sua presença e ser perfeito.
O que a visão transformadora de Deus nos traz? Transformação individual
2) Transformação familiar.
Qual é a visão de Deus para sua família?
A visão transformadora de Deus não atinge apenas você, mas também a sua casa. Js 24.15 - “Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.”
Josué estava vivendo a visão de Deus em sua vida, ele questiona o povo os levando a tomar uma posição de fidelidade a Deus. Mas ele tinha visão de Deus pra sí, quando diz “EU”, e tinha a visão de Deus para sua familia, quando diz: “ e a minha casa”, o que ? SERVIREMOS AO SENHOR.
Esta é a visão de Deus 1º você toma a decisão de ter um relacionamento com Deus, 2º você leva a sua família a tomar essa decisão.
Mas, tem que começar por você. Nãoadianta você querer que seus filhos sirvam a Deus, se você 1º tomar essa decisão de andar na presença de Deus e ser perfeito.
O que a visão transformadora de Deus nos traz? Transformação individual,transformação familiar.
3) Transformação eclesiástica (igreja)
Qual é a visão transformadora de Deus para a sua igreja?
Mt 28.19-20
“19 Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20 ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.”

A igreja é composta de individuos que tem que viver a visão de Deus que produz transformação individual (anda na minha presença e sê perfeito.”), é composta também por famílias que tem que viver a visão de Deus que traz transformação familiar(Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.”) , e só assim estará preparada para ganhar almas
1º lugar – fazendo missão (Ide)
2º lugar – pregando o evangelho “pois a fé vem pela pregação e a pregação pela palavra de Cristo (Rm 10.17).
3º lugar –ensinado a palavra do Senhor.
A visão de Deus para igreja, começa com a transformação da sua própria vida, e da sua família. Só depois dessa transformção é que estamos habilitados a ganhar almas e fazer discípulos.
As vezes nos perguntamos: “Por que há poucas conversões em nossa igreja?” “Ou por que estamos batizando poucos?” ou “ por que o crescimento da igreja em nossa cidade tem sido menor que alguns lugares?
Porque isso só é possível se eu me comprometer a viverr a visão de Deus individual, e depois a visão de Deus familiar. Transformação e transformação.

Conclusão

. Nós temos que ter uma visão, a respeito de onde queremos chegar na nossa relação com o Senhor Jesus, senão estaremos, perdidos( sem rumo) ou parados.
Habacuque descobriu a visão de Deus para sua vida; essa visão transformou seu lamento em cântico.
A visão de Deus é tranformadora
O que a visão transformadora de Deus nos traz?
1º Transformação individual(anda na minha presença e sê perfeito.”)
2º Transformação familiar.(Eu e a minha casa serviremos ao Senhor)
3º Transformação eclesiástica – a igreja só é capaz de pregar o evangelho, e viver um avivamento depois das duas primeiras consequências da visão de Deus para nós.
Como individuo tenho vivido a visão de Deus para mim?
Como família temos vivido a visão de Deus?
E como igreja?


Baseado no livreto visão transformadora do rev. Mario Freitas.

A armadura de Deus


A armadura de Deus
Resistindo no dia mau.
Ef 6.10-18 –
10 Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; 12 porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. 13 Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. 14 Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. 15 Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; 16 embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. 17 Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; 18 com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos
Este texto nos ensina que estamos em guerra, e entendemos que nossa preparação para enfrentarmos vem do nosso relacionamento com Deus. É o nosso relacionamento que nos dará armamentos para enfrentarmos o dia mal.
Jesus nunca disse que não teríamos problemas nesse mundo, pelo contrário ele nos falou que teríamos aflições, conforme o evangelho de João capitulo seis, verso trinta e três:
(Jo 16:33). "Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo. "
Vemos que no mundo passamos por aflições, então Jesus não está excluindo o fato de termos aflições em nossas vidas, porém essas aflições são passageiras, você entra nelas, mas não fica para sempre nelas, passa para o outro lado, por que ele venceu o mundo, toda a nossa vitória está nele. E é importante assim fortalecermos o relacionamento com o Senhor, para resistirmos no dia mau.
A nossa guerra não é contra o sangue e a carne. Não lutamos contra pessoas, ou instituições humanas, então contra quem lutamos? Oversículos onze e doze de Efésios seis, nos respondem:
v.11e12 “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; 12 porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.”
Note no texto a descrição de quem é o nosso adversário:
a) O diabo e suas ciladas (v. 11b);
b) Poderes e autoridades espirituais malignas (v. 12);
c) Dominadores (ou governos) estabelecidos na terra, por satanás,
d) Hostes espirituais malignas, que são castas de demônios (v. 12c).

1-Lutamos contra o Diabo – o general do exército inimigo, sua crueldade não tem parâmetros.
Primeira carta de Pedro cap.5 vers.8 :Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar;
No evangelho de João cap.10 vers. 10 Jesus disse: "O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. "
2-Lutamos contra o exército inimigo :
Principados- principado é aquele que tem dignidade de príncipe, autoridade imperial. E um principado também é um território sobre o domínio de um príncipe .São demônios ligados ao governo e domínios de regiões inteiras, mas especificamente norte, sul, leste e oeste. E são os mais poderosos abaixo do Diabo.
Potestades – termo associado ao poder e potência, força- príncipes das nações. Demonios ligados à idolatria de um país inteiro, acarretando maldições sobre aqueles que os servem.
Dominadores e hostes espirituais – Os Dominadores são governos de cidades e bairros ligados aos padroeiros locais.
2-Precisamos da armadura de Deus
Esses são os inimigos de Deus, e a nossa luta contra eles depende do uso da Armadura de Deus." Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. (v.13)
• Verdade ( v.14) "Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade."
• Justiça (v.14) "e vestindo-vos da couraça da justiça" Rm 5.1 Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo;"
• Preparação do evangelho da paz(v.15) "Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; "e Rm 5.1 está escrito que está paz é a restauração do nosso relacionamento com Deus: “paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo”
• Escudo da fé(V.16) "embraçando sempre o escudo da fé"
• O capacete da salvação (v.17) " Tomai também o capacete da salvação".
• A espada do Espírito (v.17) "que é a palavra de Deus ".
Vejamos com o Senhor Jesus usou a Espada do Espírito em Lucas cap. 4vers.1-13:

"Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi guiado pelo mesmo Espírito, no deserto,
2 durante quarenta dias, sendo tentado pelo diabo. Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome. 3 Disse-lhe, então, o diabo: Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão. 4 Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem. 5 E, elevando-o, mostrou-lhe, num momento, todos os reinos do mundo. 6 Disse-lhe o diabo: Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. 7 Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua. 8 Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto. 9 Então, o levou a Jerusalém, e o colocou sobre o pináculo do templo, e disse: Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo; 10 porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; 11 e: Eles te susterão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra. 12 Respondeu-lhe Jesus: Dito está: Não tentarás o Senhor, teu Deus. 13 Passadas que foram as tentações de toda sorte, apartou-se dele o diabo, até momento oportuno."
Jesus, quando tentado pelo Diabo, usou da Palavra de Deus escrita para o repreender e o Diabo foi embora.
A espada é arma de ataque quando conhecemos a palavra ,e também quando a lemos em voz audível repreendemos a ação de Satanás, contra nossas vidas.



  • Oração e suplica, -dependência e edificação. É através da oração e da suplica que nos colocamos na dependência do poder de Deus, nos colocarmos em suas mãos é a chave da vitória. Pois, apesar de revestidos da armadura de Deus, toda a vitória depende de Deus.

"Tende bom ânimo Ele venceu o mundo."


quinta-feira, 21 de maio de 2009



ESGOTAMENTO ESPIRITUAL

"A cana trilhada não quebrará, nem apagará o pavio que fumega; em verdade, produzirá o juízo." Isaías 42: 3

Do momento em que aceitamos ao Senhor Jesus como nosso Salvador até o nosso último momento na Terra, a nossa vida cristã deve ser uma constante ascendente. "Mas a vereda do justo é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito." Provérbios 4: 18 .
Deus tem nos chamado, nos desafiado a vivermos sempre em crescimento espiritual. Nem sempre estamos crescendo; antes, estamos estagnados ou até mesmo retrocedendo.
No entanto, Deus conhece a nossa estrutura, entende as nossas dificuldades, dúvidas, etc. Ele nos entende porque Ele mesmo já passou por tudo o que passamos.
Em 874 a.C., levanta-se ao trono de Israel, Acabe, que foi o pior rei que o reino do Norte já teve. A bíblia diz que "ninguém fora como Acabe, que se vendera para fazer o que era mau aos olhos do Senhor, porque Jezabel, sua mulher, o incitava." (I Re 21: 25).
Mas, em resposta a isso, o Senhor levanta o maior profeta que o reino do Norte já viu; Elias, o tesbita.
A Palavra nos diz: "Então, Elias, o tesbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Então, Elias, o tesbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Tão certo como vive o SENHOR, Deus de Israel, perante cuja face estou, nem orvalho nem chuva haverá nestes anos, segundo a minha palavra. I Reis 17: 1
Interessante lembrarmos que Acabe não somente foi tolerante com a idolatria, mas instituiu o culto a Baal, deus fenício controlador das chuvas, em Israel, e quando Elias fala esta palavra a Acabe, ele está confrontando diretamente o poderio de Baal.
A história de Elias é uma das mais conhecidas da Bíblia. O famoso desafio de Elias aos quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal no cume do monte Carmelo é uma das mais conhecidas do Antigo Testamento.
Os profetas de Baal clamaram ao seu deus e não obtiveram resposta. Depois disso, Elias repara o altar do Senhor, divide o bezerro em pedaços, derrama sobre o holocausto doze cântaros com água e clama ao Senhor que responde por fogo. O povo de Israel, vendo isso, se prosta e diz que só o Senhor é Deus! Após isso, o profeta institui a matança dos profetas de Baal. Porém depois de tudo isso, o profeta tão forte, sente-se fraco e esgotado, caí e mu m esgotamento espiritual. Vejamos agora o que identificou o esgotamento espiritual na vida desse profeta. Nesta reflexão veremos três sintomas de esgotamento espiritual.

Veja a continuação desta história:

"E Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito e como totalmente matara todos os profetas à espada. Então, Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim façam os deuses e outro tanto, se decerto amanhã a estas horas não puser a tua vida como a de um deles." I Reis 19: 1,2

O homem de Deus ouve um outro desafio, sendo que agora de Jezabel, só que ao invés de Elias enfrentar o desafio da rainha de Israel como o fizera com os profetas de Baal, toma a seguinte atitude que identifica o primeiro sintoma de esgotamento espiritual que ele estava vivendo:

1º SINTOMA: FUGA. "O que vendo ele, se levantou, e, para escapar com vida, se foi, e veio a Berseba, que é de Judá, e deixou ali o seu moço." I Reis 19: 3

ELIAS FOGE. Por que? Porque está esgotado espiritualmente. Esta, portanto, é a primeira característica de alguém que está esgotado espiritualmente: FUGA. O homem de Deus vai a Berseba que é a cidade mais ao sul do reino do Sul; Judá, onde Jezabel não poderia encontrá-lo.

"Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação." II Timóteo 1: 7
Deus é conosco para nos livrar!
2º SINTOMA: DESEJO DE MORRER;
"E ele se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu em seu ânimo a morte e disse: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que os meus pais." I Reis 19: 4
Não falamos propriamente da morte física, mas a morte espiritual. Como? Alguém esgotado espiritualmente pensa que a sua caminhada já acabou, que o seu ministério já chegou ao fim, que a obra que Deus tem para fazer na sua vida e aquilo que Ele quer já se concluiu.
Deus quer restaurar o seu ministério! Não faça como Elias que desejou a morte; antes, grande é o chamado que o Senhor ainda tem contigo.
3º SINTOMA :SONO (DORMIR)
"E deitou-se e dormiu debaixo de um zimbro..." I Reis 19: 5ª
Para Elias, não existia mais nada a fazer, senão dormir, e é assim que muitas pensamos, achando que nossas vidas perderam o sentido, e já estamos derrotados. Só basta-nos dormir, e esperar a morte chegar. Mas o nosso ministério não acabou e Deus quer restaurá-lo. Vemos que Deus toma atitudes em relação ao esgotamento espiritual .
As três ordens de Deus
Em resposta ao esgotamento espiritual de Elias, o Senhor lhe dá três ordens.
1ª Ordem : Levanta-te
"...e eis que, então, um anjo o tocou e lhe disse: levante-te I Reis 19: 5b
"E disse-me: Filho do homem, põe-te em pé, e falarei contigo." Ezequiel 2: 1
Toda vez que lemos na Bíblia, o Senhor mandando alguém se levantar é porque Ele quer que esta pessoa esteja na posição correta para ser usado. Deus nos diz também para levantarmos e nos colocarmos na posição que Ele quer para nós. Se não temos mais lido a Palavra, se não temos mais buscado ao Senhor como antes, se não temos mais nos dedicado à oração; o Espírito do Senhor ministra ao nosso espírito: levante-se e coloque-se na posição que Eu quero te usar na minha obra. Levanta-te!
2ª Ordem de Deus :“ COME." I Reis 19: 5c
A segunda ordem de Deus a Elias é comer. Mas comer o quê? “ A palavra de Deus é nosso alimento espiritual” A Palavra do Senhor. A própria palavra nos manda que voltemos a comê-la. Deus ministra que tenhamos um conserto com a sua Lei.
Na história da Igreja, sempre que o povo de Deus redescobria a Bíblia, como conseqüência havia avivamento. Ao mesmo tempo em que nos afastamos dos mandamentos do Senhor, nos afastamos também dEle. No entanto, quando nos voltamos para a Palavra, quando a Igreja de Jesus retorna à Bíblia, Deus manifesta-se no meio do seu povo.
"Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade." João 17: 17
"Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem a Pai, senão por mim." João 14: 6
O senhor Jesus é a personificação da Palavra do Senhor. Definitivamente, Deus quer que voltemos à sua Palavra. Quanto tempo tem sido gasto com outras coisas que não a Lei de Deus!?
3ª ordem de Deus: Vem para fora:
"Ali entrou numa caverna, onde passou a noite. E lhe veio a palavra do Senhor, dizendo: Que fazes aqui, Elias? Vem para fora e põe-te neste monte perante a face do Senhor, pois ele vai passar." I Reis 19: 9 e 11a
Elias foi a Horebe, o monte de Deus, mas ao invés de se colocar perante Ele, entrou em uma caverna. No entanto, Deus lhe perguntou: "Que fazes aqui, Elias?"
Caverna não é lugar de profeta, de atalaia, de filho de Deus! O Senhor lhe diz: "O que fazes na caverna? Vem para fora porque Eu ainda quero lhe usar!" Saia da caverna do medo, dos problemas. Deus te chama! "Elias, vem para fora!" Coloque o seu nome no lugar do de Elias.
Se você se sente como Elias, dizendo: Senhor, eu não tenho mais forças! Eu não consigo mais caminhar. Agora, eu só quero deitar e dormir. Se você tem estado na caverna, o Senhor ministra ao teu espírito: Saia da caverna e vem para fora!

sábado, 16 de maio de 2009

A oração que remove montes

A oração que remove montes
Mc 11.20-26.
20 E, passando eles pela manhã, viram que a figueira secara desde a raiz.21 Então, Pedro, lembrando-se, falou: Mestre, eis que a figueira que amaldiçoaste secou. 22 Ao que Jesus lhes disse: Tende fé em Deus; 23 porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele. 24 Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco. 25 E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas. 26 [Mas, se não perdoardes, também vosso Pai celestial não vos perdoará as vossas ofensas.]
Conta uma ilustração, bem conhecida que: “ Certo homem tendo lido na Bíblia o que Jesus disse, “que se tivermos fé podemos transportar montes”, resolveu provar isso na prática, e colocou-se a orar por um grande monte que ficava próximo à sua casa, e dizia: “Senhor mude este monte daqui para lá, Senhor mude este monte daqui para lá”, e gritava, clamava ,chorava, e assim ficou repetidas vezes, o dia todo. No outro dia, olhou pela janela da sua casa, e o monte, estava lá ainda, no mesmo lugar. Então disse para sua esposa: “ – Eu sabia que não iria sair dali mesmo”.
Não queremos discutir aqui se ele fez certo de orar pelo monte ou não, mas através desta ilustração quero enfocar um exemplo de falta de fé. Ele orou para que o monte se movesse, mas não acreditava na oração que estava fazendo. Ao mesmo tempo em que orou, duvidou.
Essa ilustração reflete algumas vezes, nossas orações, oramos, choramos, clamamos, mas no íntimo duvidamos; diante das imensas montanhas de problemas que estão a nossa frente.
É preciso lembrarmos a carta aos hebreus cap.11 vers.1
1 Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.
E no mesmo capitulo o versículo seis.
6 De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.
A oração é o ato mais comum da fé cristã. É Simplesmente falar com Deus . Para orar, não precisamos de estudo, sabedoria, nem sabermos fazer um bom discurso, somente precisamos de um coração sincero, disposto e cheio de fé. E sem dúvida queremos alcançar grandes coisas através da oração.
Neste texto, Jesus fala de oração, ele havia chegado em Jerusalém, havia ido até Betânia (conforme cap.11 vers.12-14),e quando voltavam Jesus teve fome e aproximando-se de uma figueira, viu que essa não tinha fruto e ordenou que a figueira não produzisse mais. Na seqüência da história, vemos que Jesus expulsou os mercadores do templo, e após isso, Pedro lembrou que a figueira tinha secado, e falou isso a Jesus no vers.21 ” Então, Pedro, lembrando-se, falou: Mestre, eis que a figueira que amaldiçoaste secou. . Então Jesus os ensinou sobre fé. Jesus disse no vers.22” Tende fé em Deus; “ .
Também, ensinou que o perdão é necessário na oração, e assim que o perdão de Deus para conosco, depende primeiramente, do nosso perdão para com o próximo. Conforme vers. 25 e 26:” E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas. 26 [Mas, se não perdoardes, também vosso Pai celestial não vos perdoará as vossas ofensas.]”
Jesus falou de uma fé que remove montes, no versículo 23:” porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele.” Jesus não falou propriamente de um monte, ele não teria o porque de nos ensinar a modificar a topografia da terra, não é esse o seu ensino. A ênfase, não é sobre o monte que é movido, mas sim, sobre a força da fé na oração.
Como é essa oração que remove montes?
1)A oração que remove montes é a que é feita com fé.(Romanos 4.18-20).
18 Abraão, esperando contra a esperança, creu, para vir a ser pai de muitas nações, segundo lhe fora dito: Assim será a tua descendência. 19 E, sem enfraquecer na fé, embora levasse em conta o seu próprio corpo amortecido, sendo já de cem anos, e a idade avançada de Sara, 20 não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas, pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus,
O apóstolo Paulo, quando explicava a justificação pela fé , citou o exemplo da fé de Abraão. Abraão confiou no poder de Deus, e assim, ganhou a certeza de que a promessa de Deus em dar-lhe um filho, para que ele fosse pai de uma grande nação, seria cumprida.
A situação de Abraão era difícil, sua esposa era estéril e já idosa, humanamente, para eles era impossível ter um filho, mas Deus realizou um milagre, lhes dando Isaque. A oração que remove montanhas leva em si uma fé, como a de Abraão:
· Fé, que vence as perspectivas humanas. Humanamente era impossível, para Abraão e Sara terem um filho, mas tudo é possível ao que crê.
· Fé ,que fortalece.o vers.20 diz:” não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas, pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus,
· Fé ,que nos leva à louvarmos a Deus em todas as situações. No vers. 20 ainda diz:” pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus,
· Fé, é que nos leva a crer antes de recebermos Mt21.22” 22 e tudo quanto pedirdes em oração, crendo, recebereis”
· Fé, que nos leva a conhecer o caráter, o amor e a grandiosidade de Deus.
Abraão teve esse tipo de fé, ele creu em Deus apesar das montanhas de impossibilidades, manteve seus olhos em Deus e não olhou para as suas fraquezas, idéias, ou sentimentos.
Deus, propõe ministérios (serviços) diante de nós, as vezes nos dizemos incapazes de realizar algo para o SENHOR, mas o Senhor quer remover as montanhas de impossibilidades, para que seja você uma bênção. “ sê tu uma bênção”.
2) A oração que remove montes é a que coopera com a obra de Deus. (Efésios cap.6:18-19).
18 com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos 19 e também por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho,”
Paulo ao escrever aos efésios, disse que é importante estarem todos preparados na vida espiritual, porque ela apresenta lutas, dificuldades, guerras. Pois Satanás, apesar de derrotado, tenta nos afastar da obra de Deus e da pregação do evangelho.
Nos versículos lidos o tema da “batalha espiritual” termina com uma convocação urgente de oração militante em favor de todos os crentes e em favor do ministério de Paulo. É esta a oração que remove montanhas, a oração intercessora pela obra de Deus .
· Orarmos em meio a guerra espiritual;
· Orarmos por todos os irmãos da igreja (sem discriminação ou acepção)” por todos os santos”.(19).
· Orarmos pelos novos na fé;
· Orarmos pelos missionários
· Orarmos pelos pastores , como está no versículo 19 “ e também por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho,”
Quando estamos nos interessando pela obra de Deus, Deus está se interessando pelas nossas montanhas. Conforme Mateus cap.6 vers.33:” buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”
Muitas vezes, oramos e não vemos as montanhas sendo removidas por Deus das nossas vidas, porque estamos tão preocupados com nossas montanhas, e mui pouco preocupados com o reino e obra de Deus. Oramos tanto, por nós mesmos, e oramos tão pouco pelo evangelho e pela igreja. Pensamos em nós mesmos, e esquecemos do desejo de Deus para esta terra.
3) A oração que remove montes é a que examina o coração. (I João 1.9 e Tiago 1.6-7).
1 Jo 1.9” Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.”
Tiago 1.6e7:” Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. 7 Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa;”
A incredulidade e o medo de confiar em Deus, constituem-se em pecados. Se você tem em seu coração, a montanha da incredulidade ou da duvida, primeiro tem que removê-la. Confesse sinceramente a Deus e ele limpará toda a incredulidade do seu coração pelo sangue do Senhor Jesus. O ato de orar, também incluí a confissão dos pecados, e o pedido do perdão. E nesta oração que examina o coração removendo as montanhas, deve estar o que está escrito no Salmo 139.23 e 24” 23 Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; 24 vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno”.
4) A oração que remove montes é a que expressa sinceridade (Mateus 18. 1-5).
Naquela hora, aproximaram-se de Jesus os discípulos, perguntando: Quem é, porventura, o maior no reino dos céus? 2 E Jesus, chamando uma criança, colocou-a no meio deles. 3 E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. 4 Portanto, aquele que se humilhar como esta criança, esse é o maior no reino dos céus. 5 E quem receber uma criança, tal como esta, em meu nome, a mim me recebe.
O texto lido não trata especificamente de oração, mas uma atitude de vida cristã que deve ser continua, principalmente, quando falamos de oração: a sinceridade.
Os discípulos perguntaram a Jesus quem deles seria o maior no reino dos céus. Queriam saber qual deles era o mais importante:” Quem é, porventura, o maior no reino dos céus?”
A pergunta feita por eles reflete a soberba de seus corações, e Jesus demonstra que eles ainda precisavam de conversão, tornarem-se como crianças.
Uma criancinha é soberba? Não.
Qual é a maior qualidade de uma criança? Sinceridade. Se você está feio, a criança diz:”Tio, como você é feio”. Ou se ela gosta de você, ela se apega contigo.
Nas nossas orações, a grande virtude que precisamos é justamente sinceridade .Deus nos conhece como somos, e o que estamos passando. Não precisamos de rodeios, ou floreados em nossas orações, basta contarmos a Deus, o que realmente se passa conosco.
Conclusão.
Algumas vezes, nossas orações, oramos, choramos, clamamos, mas no íntimo duvidamos; diante das imensas montanhas de problemas que estão a nossa frente.
A oração é o ato mais comum da fé cristã. É Simplesmente falar com Deus . Para orar, não precisamos de estudo, sabedoria, nem sabermos fazer um bom discurso, somente precisamos de um coração sincero, disposto e cheio de fé. E sem dúvida queremos alcançar grandes coisas através da oração.
Neste texto, Jesus fala de oração, Jesus falou de uma fé que remove montes, nos versículos 23e 24:” porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele.” 24 Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco.
Como é essa oração que remove montes?
1)A oração que remove montes é a que é feita com fé.
2) A oração que remove montes é a que coopera com a obra de Deus.
3) A oração que remove montes é a que examina o coração.
4) A oração que remove montes é a que expressa sinceridade.

Que Deus nos abençoe.
Welinton

sábado, 9 de maio de 2009


Barreiras para as Resposta de Nossas Orações:
Pr.Jelson Becker
Sabemos que Deus não rejeita oração! Todas orações chegam ao trono de glória e são ali depositadas em taças de ouro como um incenso agradável ao Senhor (Ap 5:8). Tenho observado que freqüentemente Deus nos responde com: Sim, Não ou Espere!Para todas as nossas orações sempre tem uma resposta, ainda que não seja aquela que nós desejávamos. As promessas de Deus são condicionais. Para que alcancemos respostas positivas às nossas orações, há todo um caminho de obediência e soberania divina. Deixaremos aqui alguns tópicos para seu estudo pessoal, sobre os inimigos da oração. Estude-os e certamente lhe trarão muita luz. "Para que não se interrompam as vossas orações." l Pedro. 3:7b.
1. Relacionamentos errados na família (I Pe 3:1,7). O não cumprimento dos deveres dos cônjuges um para com o outro, impede o fluir das orações. A vida conjugal deve ser posta diante de Deus. Quando as orações não estão sendo respondidas, pode haver falha no relacionamento.
2. Dificuldade em perdoar (Mc 11:25). Nossas citações são ouvidas na base de que nossos pecados estão perdoados; mas Deus não pode tratar conosco sobre tal base de perdão, enquanto nós guardamos o mal, o espírito de animosidade ou de vingança contra aqueles que nos ofenderam. Qualquer que guarda espírito de rancor ou mágoa contra alguém, fecha os ouvidos de Deus para sua própria petição.
3. Contenda e Insubmissão (Tg. 3:16). A contenda é simplesmente agir movido pela falta de perdão. Paulo declara que por causa de contendas Satanás pode tornar cristãos prisioneiros de sua vontade. A ausência de contenda é a chave para afastar a confusão e o mal. Dê a Deus a oportunidade de criar um sistema de harmonia em volta de você e sua vida de oração começará a funcionar.
4. Motivação errada (Tg. 4:3). Um sério obstáculo à oração é pedir a Deus coisas que realmente não necessitamos, com o propósito de satisfazer desejos egoístas. "Quer comais, quer bebais, fazei tudo para a glória de Deus" (I Co, 10:31).Podemos orar por coisas em linha com a vontade de Deus, mas se o motivo for errado, não haverá resposta. O propósito primeiro da oração deve ser a glória de Deus.
5. Todas as formas de desobediência (Is. 59:1,2). Uma atitude de rebeldia ou desobediência à Palavra de Deus fecha os Céus para nós. Qualquer pecado inconfessado torna-se inimigo da oração. Uma vida de obediência, porém, abre o caminho à resposta de Deus "e aquilo que pedimos, d'Ele recebemos, porque guardamos os Seus mandamentos, e fazemos diante d'Ele o que Lhe é agradável" (1 Jo. 3:22).
6. Ídolos no coração (Ez, 14:3). Ídolo é toda e qualquer pessoa ou coisa que toma o lugar de Deus na vida de alguém. É aquilo que se torna o objeto supremo da afeição. Aquilo que mais ocupa o nosso pensamento. Deus deve ser supremo em nossa vida.
7. Falta de generosidade para com os pobres e o trabalho de Deus (Pv. 21:13). A recusa de ajudar o que se encontra em necessidade, quando podermos fazê-lo, impede a resposta às nossas orações.
8. Dúvida e incredulidade (Tg, 1:5-7). A dúvida é ladra da bênção de Deus. A dúvida vem da ignorância da Palavra de Deus. A incredulidade é quando alguém sabe que há um Deus que responde às orações, e ainda assim não crê em Sua Palavra. E não crer nas promessas é duvidar do caráter de Deus.
9. Apenas leituras sobre oração,mas nada de Orar. A oração é a maior e mais santa das vocações. Saber sobre oração não garante a resposta, mas o pôr a Palavra em operação para receber de Deus aquilo que Ele prometeu.
10. Falta de entendimento da nossa posição em Cristo. Talvez esse seja o maior inimigo. Ignorância quanto aos privilégios e direitos de redenção, isto é, daquilo que Cristo é em nós e do que somos n'Ele. Um desconhecimento da extensão do que Ele fez por nós e direitos, outorgados em Graça, diante do Trono.
11. Uma confissão errada (Rm, 10:9). O Cristianismo é uma grande confissão. Confissão é o reconhecimento verbal do que Deus fez por nós em Cristo (Hb. 3:1; 4;14). Toda confissão dos nossos lábios deve refletir a Palavra de Deus. As confissões em desarmonia com ela estão na origem de muitas orações não respondidas.
12. Depender da fé do outro. A cada crente Deus deu uma medida de fé. Ela veio quando nos tornarmos uma nova criação em Cristo e recebemos a natureza de Deus. Assim como desenvolvemos nossas capacidades físicas e mentais pelo exercício, desenvolvemos nossa fé pelo alimento da Palavra de Deus (Jo. 15 : 7).

terça-feira, 5 de maio de 2009

Clik e ouça

Clik e ouça
http://www.ouvindoabiblia.com.br/
http://www.projetosemear.com.br/new/links/radio/aovivo.php
http://www.bbnradio.org/wcm4/portuguese/Pre_home/tabid/3111/Default.aspx

Visite e ore:
http://www.portasabertas.org.br/
Visite e leia
www.ebooksgospel.com.br

Fé que testemunha

Fé que testemunha
Hebreus 11.6 De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.
O texto acima é muito conhecido, e sempre citado, fala de fé e que sem fé nós não agradamos a Deus
Lembramos também de outro texto:
Fé é certeza de coisas que se esperam e convicção de fatos que não se vêem. (Hb11.1)
· Mas, como a fé é vista?
· Como nós podemos expressar a nossa fé?
Na vida de oração expressamos a Deus a nossa fé. Mas, a fé também tem que ser um testemunho. Jesus disse em Mt 7.16ª:” pelos seus frutos os conhecereis”, referindo-se aos falsos crentes e falsos profetas. É possível conhecer um falso profeta pelos seus frutos, então é possível conhecer um verdadeiro crente, um verdadeiro profeta, pelos seus frutos. A palavra “frutos” fala de resultados, fala de obras feitas, fala de vida de santidade, fala de respostas as orações.
Então a nossa fé só pode ser um testemunho de Cristo se ela tiver os frutos ( as obras ) de Cristo.
Como é essa fé que testemunha?
1) É uma fé que não fica na teoria, mas tem ação(1 Ts 1.2 e 3)
A vida de fé não é apenas teoria, não é apenas discurso, é também ação. E isso a igreja dos tessalonicenses, sabia muito bem.
A fé presente na igreja de Tessalônica era tão forte que a palavra de Deus espalhava-se espontaneamente. As localidades vizinhas conheciam a palavra de Deus porque aquela igreja conhecia o evangelho. Era algo que chamava atenção. Um comportamento diferente, de amor, de ajuda, de milagres estava na vida daqueles crentes.
1 Tessalonicenses Cap.1v.8:” 8 Porque de vós repercutiu a palavra do Senhor não só na Macedônia e Acaia, mas também por toda parte se divulgou a vossa fé para com Deus, a tal ponto de não termos necessidade de acrescentar coisa alguma;
O motivo desta fé operante está na Primeira carta aos Tessalonicenses Cap 2.13:” Outra razão ainda temos nós para, incessantemente, dar graças a Deus: é que, tendo vós recebido a palavra que de nós ouvistes, que é de Deus, acolhestes não como palavra de homens, e sim como, em verdade é, a palavra de Deus, a qual, com efeito, está operando eficazmente em vós, os que credes.

Eles receberam a pregação como palavra de Deus, e não como palavra de homens.
O que motiva a pessoa a mudar de vida, a buscar a Deus, a freqüentar a casa de Deus, a orar pelo próximo, é entender que a palavra que é ouvida vem de Deus.
Aí nasce a fé, que não fica na teoria, mas tem ação. Entender a palavra de Deus como de Deus, e não como de homens.
“Deus falou comigo- tenho que agir”
O ficar parado sem fazer nada para a obra de Deus é sinônimo de falta de fé, e falta de fé é ouvir a palavra sem aceitá-la como sendo de Deus.
É impossível a pessoa não obedecer quando entende a palavra como de Deus. Só que muitas vezes há uma vontade de não obedecer, aí é mais fácil dizer: ‘ o pastor falou” do que “Deus falou”. É mais fácil criticar do que aceitar. A teoria vem do homem; mas a palavra de Deus vem de Cristo e produz fé para a salvação! (Rm 10.17)
2) É uma fé que não é morta, mas tem vida.( Tiago 2.14-17)
Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo? 15 Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano, 16 e qualquer dentre vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, qual é o proveito disso? 17 Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta.
A palavra de Deus está dizendo que : se eu tenho fé que ela é a verdade, eu pratico o que ela diz para eu praticar. Se não pratico, e digo que creio , sou um verdadeiro mentiroso.
Então, Jesus esteve perto das pessoas - é o lugar onde devemos estar.
Jesus, orou por enfermos o os curou, é uma das coisas que devemos fazer.
As vezes os nossos sonhos são receber muitas coisas pela fé, mas não queremos fazer nada pela fé.
Não queremos investir em missões. Não queremos investir na vida de nossos irmãos, não cremos que “antes mais bem-aventurado é dar do que receber”.
Ou não queremos ajudar alguém que realmente está necessitado. Apenas pedimos ; “ Senhor me ajude”, mas para ajudar os outros não temos palavras, nem sequer ações.
Deveríamos orar: “ Ajuda-me na minha vida, assim como eu tenho ajudado aqueles que precisam.
Tiago cap.2 vrs 15,16,17
15 Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano, 16 e qualquer dentre vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, qual é o proveito disso? 17 Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta.
Conclusão
Agradamos a Deus com a nossa fé?
Temos uma fé que testemunha?
Temos uma fé que não fica na teoria, mas tem ação?
Temos uma fé que não é morta, mas tem vida.?

Nesse sentido deve haver um clamor: “ Senhor Ajuda-me na minha falta de fé!”


Coloque-se na brecha

“E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruí...